Uma estratégia interessante para potencializar o seu negócio é pensar no ambiente físico. Para isso, existem as técnicas de visual merchandising. São ações que tornam o ambiente mais confortável e agradável, favorecendo o consumo.

Vamos entender melhor o que é e aprender a fazer?

 O que é visual merchansding

Conforme a definição do Sebrae,  o Visual Merchandising é “uma estratégia de varejo que trabalha o ambiente do ponto de venda, e cria uma identidade da loja ou da marca a ser trabalhada, também personaliza o ambiente através do design, do layout e da disposição dos produtos, impulsionando e influenciando nas decisões de compra dos clientes”.

É importante destacar que essa técnica engloba todos os sentidos humanos, completando a experiência do consumidor:

  • Visão – decoração, fachada, disposição dos produtos
  • Toque – produtos à mostra
  • Cheiro – perfumes no ambiente
  • Audição – música ambiente
  • Paladar – degustação, alimentos e bebidas para recepção

Não é necessário usar todos os sentidos em seu estabelecimento, apenas os que sejam de acordo com o seu segmento.

Importância

Essas técnicas são ideais para que o ambiente de sua empresa se torne mais confortável e agradável para os seus consumidores, fazendo com que eles,  através de gatilhos mentais, consumam mais. Além disso, você também estará favorecendo a imagem e reputação da sua empresa, pois está tornando a experiência do consumidor melhor.

Como começar

O primeiro passo para implementar as ações de visual merchandising em sua empresa é saber quem é o seu público. Defina suas características principais, como gênero, faixa etária, classe social e poder aquisitivo. Para saber melhor como definir o seu público, temos um conteúdo completo aqui.

Após isso, você precisa pensar na imagem que deseja transmitir. Por exemplo, um ambiente mais clássico, moderno, sofisticado, simples…

Vamos a um exemplo: se o seu cliente pertence a classe A ou B, o ambiente precisa ser espaçoso, bem iluminado, organizado, com tudo combinando.

O visual merchandising na prática

  • Decoração: deve ser de acordo com o seu público – por exemplo, se você vende roupas de banho, pode trabalhar com itens que remetam ao verão e à praia.
  • Acesso: as pessoas precisam se locomoverem da melhor forma no estabelecimento, sem ficar esbarrando em seus produtos e móveis. Coloque os principais produtos em pontos que facilitem serem encontrados.
  • Organização: sempre muito bem-vinda, independente do segmento. Você pode dividir seus produtos por setores correspondentes, assim como os mercados. Outro fator que passa a sensação de organizado, é a limpeza do local.
  • Iluminação e climatização: música ambiente, cheiros, ar condicionado, níveis de iluminação. Por exemplo: usar a meia-luz com destaque em algum produto para deixar um aspecto mais romântico, ou colocar uma luz estilo balada para chamar a atenção para alguma promoção. Também pode usar cheiros se você possui uma perfumaria ou vende roupas de cama, por exemplo.
  • Externo: A parte externa da empresa também é importante, como a entrada e a fachada: você pode investir em uma exposição chamativa – como exemplo, as lojas de roupas sempre colocam vários manequins com peças de maior valor agregado, e investir na pintura ou letreiro externos.
  • Exposição: coloque os seus produtos com outros que tenham contexto. Por exemplo, para vender um sofá, coloque um tapete e uma mesa de centro com vasinho.

Dicas gerais

  • Renovação da vitrine: preferencialmente toda semana ou no máximo em até 15 dias
  • Aproveite as datas comemorativas, como dias das mães, dia dos pais, dia dos namorados, e também as estações
  • Também pense em temas não tão convencionais, como lançamentos de filme ou algum acontecimento marcante na cidade
  • Sempre que algo estiver em alta, aproveite!
  • Para buscar inspirações, recomendamos fortemente o Pinterest.

Então, gostou das nossas dicas? Fique ligado em nosso portal que sempre tem conteúdos novos para você!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui