A preservação de patrimônios de valor cultural, arquitetônico ou ambiental é uma maneira de contar a história de uma cidade e manter sempre presentes as memórias relevantes para a coletividade. Aqui em Bauru, diversos fatos e paisagens se destacam tanto no cenário local quanto nacional no âmbito histórico. Dessa forma, o processo de tombamento é um importante aliado para a garantia de que esses ícones que representam a trajetória bauruense não sejam destruídos ou descaracterizados. Mas você sabe quais são os bens tombados em Bauru?

Bens tombados em Bauru

Colégios, igrejas, residências, estabelecimentos comerciais, elementos que representam a ferrovia, fazendas, edifícios, hotéis… a lista é longa! Por isso, vamos apresentar alguns destaques.

Sede da Fazenda Val de Palmas

Sede da Fazenda Val de Palmas. Bens tombados em Bauru
Foto: Priscila Medeiros/Divulgação Codepac

As informações do Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Bauru (Codepac) indicam que o conjunto do Casarão, considerando-o integralmente, está incluído na preservação. A Fazenda Val de Palmas, onde a construção está localizada, já foi a maior fazenda de café do mundo, chegando a um número de 2,3 milhões de pés de café. “Sua sede foi por muitos anos mais importante que a própria cidade – política e economicamente”, ressalta o Codepac. Dessa forma, a história conta que foi neste casarão que o presidente Getúlio Vargas ficou hospedado quando visitou Bauru.

Igreja Presbiteriana Independente

Foto: Priscila Medeiros/Divulgação Codepac

As partes interna e externa da igreja, construída em 1940 pela comunidade religiosa, foram preservadas. De acordo com o Codepac, coruchéus piramidais, falsos contrafortes e aberturas ogivais, que criam um interessante jogo de luz e sombra, formam um conjunto inteiramente simétrico e rico em detalhes neogóticos. O estilo arquitetônico é originário do século XVIII na Inglaterra, e está presente em Bauru por meio da Igreja Presbiteriana Independente.

Automóvel Clube

Bens tombados de Bauru: Automóvel Clube
Foto: Priscila Medeiros/Divulgação Codepac

A construção está localizada no centro de Bauru e faz parte das primeiras décadas do século XX. “Parte das edificações do movimento eclético, retrata bem o desenvolvimento da cidade devido às estações férreas e a produção do café. Sua magnitude apresenta-se na fachada por quatro colunas em estilo neoclássico e nas escrituras ao centro”, informa o Codepac.

Antigo Grupo Escolar Rodrigues de Abreu

Bens tombados de Bauru: Antigo Grupo Escolar Rodrigues de Abreu
Foto: Priscila Medeiros/Divulgação Codepac

Um dos colégios preservados entre os bens tombados em Bauru, o Antigo Grupo Escolar Rodrigues de Abreu tem sua fachada voltada para a Avenida Rodrigues Alves e possui elementos próprios do ecletismo. O estilo arquitetônico dos séculos XIX e XX é caracterizado pela presença de aspectos de estilos históricos anteriores, os quais são utilizados para a criações originais e novas.

Hotel Milanese

Bens tombados em Bauru: Hotel Milanese
Foto: Priscila Medeiros/Divulgação Codepac

Um dos hotéis que fazem parte da lista de bens tombados, o Milanese está localizado na Avenida Rodrigues Alves, nos arredores da Estação Ferroviária. Nesse sentido, os estabelecimentos desse ramo se firmaram na região, em uma época de grande desenvolvimento na cidade, por se tratar de um ponto de encontro para as pessoas que desembarcavam em Bauru. Seguindo uma tendência eclética, o prédio é inteiramente preservado em seu conjunto e volume.

Casa da Fazenda Divisa

Outra casa de fazenda está entre os bens tombados na nossa cidade. “A importância da Sede da Fazenda Divisa está relacionada com o período áureo do café, em 1929, e com a formação da vila de Tibiriçá, atual distrito do Município de Bauru”, analisa o Codepac. A construção é de 1924. 

Lista completa de bens tombados

03 Carros Dormitórios – AM 7018 3J – 01; AM 7019 IJ – 02; AM 7020 5J – 04
Aero Clube
Antigo Grupo Escolar Ernesto Monte
Antigo Grupo Escolar Rodrigues de Abreu
Automóvel Clube
Capela Santa Casa de Misericórdia
Carro de Passageiro modelo S-22 de 2ª Classe
Carro Restaurante – RM 8181 9J – R9 – NOB
Casa Aliança Francesa
Casa do Superintendente NOB
Casa dos Pioneiros
Casa Fazenda Divisa
Casa Lusitana
Casa Savastano
Chassi e Rodeiros do Carro Bagagem BM 7153 8J – BC – 03 – NOB
Chassi e Rodeiros do Carro dormitório AM 7021 3J – 06
Edifício Abelha
Edifício Brasil Portugal
Edifício INSS
Estação Central Noroeste do Brasil
Estação Ferroviária da Companhia Paulista
Estação Ferroviária de Curuçá
Estação Ferroviária de Tibiriçá
Estação Ferroviária Sorocabana
Estação Ferroviária Val de Palmas
Farmácia Popular
Frontispício do Cemitério da Saudade
Hotel Cariani
Hotel Estoril
Hotel Milanese
Igreja Presbiteriana Independente
Igreja Santa Terezinha
Igreja Tenrikyo de Dendotyo
Locomotiva a Vapor – Nº 01
Locomotiva a Vapor – Nº 404
Locomotiva a Vapor Baldwin 278
Palacete Pagani
Palácio das Cerejeiras
PRG 8 – Rádio e Televisão
Quartel da Policia Militar do Estado de São Paulo
Sede da Fazenda Val de Palmas
Sobrado da Batista de Carvalho
Sociedade Beneficência Portuguesa
Todo acervo do Museu Ferroviário Regional – 558 itens tridimensionais; 62 itens bidimensionais e 47 itens tridimensionais de acervo indígena

Vale ressaltar que o tombamento é um ato administrativo de responsabilidade do Poder Público, e o processo não muda a propriedade de um bem, apenas exige sua preservação.

LEIA TAMBÉM


Quer ficar por dentro de todo o conteúdo da Solutudo Bauru? É só seguir a gente no Instagram e curtir nossa página no Facebook!

Gostou desse conteúdo sobre os bens tombados em Bauru? Então deixe seu comentário no campo abaixo!

E se você conhece alguma história de Bauru e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail sugestao.pauta@solutudo.com.br ou pelo nosso WhatsApp.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui