Você também pode ouvir este conteúdo! 🎧

Sabemos que somos seres únicos e que não é possível separar o mental do físico e vice-versa. Um problema físico pode desencadear angústia e algum sofrimento mental e o contrário também é verdadeiro.

E é de causas emocionais que ocorrem as doenças psicossomáticas. A palavra somatizar vem do grego soma = corpo. A origem é emocional, mas a manifestação é física e exames não confirmam alguma doença.

Nos últimos 18 meses, aproximadamente, estamos convivendo com questões de saúde física e mental muito além do que gostaríamos. Os efeitos da pandemia em nossas vidas estão elevando o grau de ansiedade e aflições emocionais na população do mundo todo.

Uma pesquisa realizada pela ABP – Associação Brasileira de Psiquiatria, com médicos de 23 Estados e Distrito Federal, mostrou um aumento de 89,2% de agravamento no quadro de pacientes, devido à pandemia de Covid-19. Os principais sintomas foram, ansiedade, quadros de depressão, transtorno de pânico e alterações do sono. Dos entrevistados que não perceberam o aumento, 44,6% apontaram queda no número de atendimentos por medo de contaminação, medo de sair de casa e restrições de circulação em algumas cidades. Que também é um ponto de alerta.

(Foto: Reprodução)

É claro que precisamos ficar atentos aos sintomas da Covid-19, procurar atendimento e fazer exames, mas precisamos levar em consideração os casos de pessoas muito ansiosas, que possuem maior dificuldade de entrar em contato com suas emoções, e que podem apresentar sintomas somáticos, como dor de cabeça, taquicardia, alergias e dores generalizadas pelo corpo, todas com origem emocional. Independente da pandemia, já estávamos em um mundo com muito estresse, emoções negativas, como raiva, culpa, etc

Como saber se estou somatizando?

Procurando um médico e investigando as causas dos seus sintomas. Caso não apareça causa física e evidente, você tem grandes chances de estar somatizando.

A medicina oriental traz conceitos sobre a relação corpo-mente e pode nos ajudar a identificar.

Não existe uma receita para não vivenciarmos as somatizações, mas algumas atitudes podem ajudar:

  • O velho autoconhecimento. Quanto mais me conheço, mais consigo identificar minhas emoções e consigo equilíbrio emocional;
  • Fazer exercícios físicos;
  • Pedir ajuda, não querer fazer tudo sozinho;
  • Ter boa alimentação;
  • Encarar a vida com positivismo, mesmo passando por dificuldades;
  • Ponderar mais e ser flexível;
  • Não minimizar o assunto dizendo que isso não é nada;
  • Procurar ajuda profissional.
(Foto: Reprodução)

Espero que esta reflexão e dicas possam lhe ajudar a ter uma vida emocional mais tranquila, longe das somatizações.

Obrigada e até a próxima!


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui