Você teria coragem de utilizar sapatos e roupas de outras pessoas? Se essa pergunta fosse feita há alguns anos atrás muitos diriam não! Devido à crise financeira e a sustentabilidade, muitas pessoas estão aderindo aos brechós.

A história de hoje é de Daniele Cristina de Souza Kundig, 39 anos, formada e graduada na área da Educação e formada em Consultoria de moda, que se reinventou e se redescobriu na pandemia.

Daniele

Daniele sempre se dedicou a educação infantil, lecionou durante 15 anos, devido a problemas de saúde, teve que ir se afastando aos poucos de suas aulas, ela sofre de fibromialgia (doença que causa dores generalizadas e ataca principalmente o sistema nervoso central).

Arquivo pessoal:
Quando Lecionava

“Sempre amei dar aula, ensinar e mais que tudo, dar muito amor para as crianças, pois acredito que qualquer trabalho que se é dedicado com amor tudo se torna mais fácil, devido ao problema de saúde me reinventei” diz Daniele.

Inspiração

Daniele nos conta que a ideia de trabalhar com brechó se concretizou em junho do ano passado, quando iniciou a pandemia, ela começou a acompanhar lives de um brechó em SP, diz que foi sua maior inspiração. 🥰

Durante um ano ela foi acompanhando o brechó Agora é Meu (SP) e foi conversando com Deus se essa seria uma oportunidade para trabalhar com algo que sempre gostou e além de tudo contribuir para a sustentabilidade do mundo.

Arquivo: Internet

“Virei cliente e me apaixonei por esse mundo, onde podemos ter acesso a roupas incríveis, algumas até de marca e o melhor com preços acessíveis”. Deus foi me dando “sinais” que sim, era um caminho excelente. Ano passado em junho comecei a fazer lives de vendas, comecei do zero”.

Com a ajuda do marido, começou a comprar desapegos de roupas de vários outros brechós, de amigos, mandou fazer tags personalizadas, cheirinho para colocar nas roupas, foi personalizando ao seu gosto.

“Graças a Deus deu tudo certo, vendi para vários lugares do Brasil e nunca tive nenhuma reclamação, só elogios, meu conceito é desmistificar, de que roupas de brechó tem que ser roupas sujas, rasgadas, fedidas enfim, esse preconceito que existe no Brasil sobre brechós, porque lá fora, brechó é visto como até boutique em alguns países”. Diz Daniele

As roupas passam por uma curadoria, dela e do marido, onde são analisadas, se existe alguma avaria na peça, se dá para ser arrumada, tendo condições de arrumar ela conta com a ajuda da sogra que foi costureira, todas as peças são higienizadas, em perfeito estado de conservação e prontas para serem usadas.

Arquivo: Internet

“Aqui no brechó trabalho somente com roupas que eu usaria, sempre me coloco no lugar da cliente”.

Dani nos conta que devido a demanda ter aumentado o espaço em sua casa ficou pequeno, e sempre quis um espaço físico para conciliar a Consultoria de Imagem e o Brechó.

“O espaço aqui em casa começou a ficar pequeno. Tenho uma edícula na frente da casa da minha mãe, que por um sinal de Deus a inquilina desocupou em novembro, aí decidi pegar para abrir meu espaço físico”.

Dani e o marido colocaram a mão na massa para reformar o tão sonhado espaço, já foram instaladas as araras, essa semana será feito a higienização das peças e bem provavelmente a inauguração será na semana do dia 10/02/2022, anote na agenda. Eu já anotei!

Arquivo pessoal:
Daniele e o marido.

“Ainda não está como sonhei, mas aos poucos vou melhorando”. Diz Daniele toda feliz em ver o projeto tomando forma.

O Desejo futuro

O desejo de Dani é fazer com que todas as mulheres consigam entender o seu corpo, montando looks personalizados para cada uma, que elas se aceitem como são, que se descubram, para assim, fazerem compras assertivas, poder harmonizar a identidade com a imagem.

“Quero ajudar as mulheres a se aceitarem, a se amarem mais, a entenderem mais o corpo. Quero que as pessoas possam ter a possibilidade de tanto se desapegar como comprar peças incríveis e fazer a moda circular e ajudar na sustentabilidade do mundo”. ♻️

Apesar de estar dedicada na realização do seu novo projeto, Dani confessa: “A paixão pela Educação Infantil ainda fica aqui, bem no meu coração”.

Profissão por amor, eu amo isso. Dani, adoramos conhecer sua história! 💜

Já irei agendar minha consultoria! 👗

Gostaram? Você já conhecia a história de Daniele?  Já comprou no Dabela Brechó, me conte aqui, adoraria saber!

Acompanhe o trabalho da Dani:

Instagram: Dabela Brechó

Facebook: Dabela Brechó

Localizado na Rua Candido Mota, 1.473 – Vila Rodrigues – Assis

Maiores informações: (18) 99603-2386

Aproveite e siga a Solutudo  nas redes sociais:

CLIQUE AQUI PARA O FACEBOOK!

CLIQUE AQUI PARA O INSTAGRAM!


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana da cidade de Assis e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: [email protected] ou pelo WhatsApp!

Leia também:

Assis é a nossa terra: Como mãe e filho, mantém um dos comércios mais tradicionais de Assis

A brilhante trajetória de Buda, o camelô mais antigo de Assis: “Foi o momento mais feliz que vivi”

4.9/5 - (15 votes)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui