A história de hoje é de Claudemir Ferreira de Souza, 56 anos, mais conhecido como Buda, um dos mais antigos camelôs de Assis.

Sim, há 24 anos ele vende roupas femininas, masculinas e acessórios dentro de um box no Camelódromo de Assis.

Inspiração

Cresceu com uma família de empreendedores, natural de Rancharia/SP e assisense de coração desde 1989, ano em que se mudou para a cidade.

“Aprendi empreender com meus avós, pais e tios, sempre vi eles fazendo isso.” Diz Buda.

E foi o que o inspirou a seguir os mesmos passos de sua família.

Foto: Arquivo pessoal

Nas horas vagas Buda se empenha no seu hobby preferido, pescador por paixão, inclusive hoje, quase não o encontramos, já estava com uma pescaria marcada, sorte a nossa. 🍀

Foto: Arquivo pessoal

O momento mais marcante

Buda vendia roupas na rua, nas praças, não tinha um local fixo, e acabava convivendo com os contratempos, dias de muito sol, outros de muita chuva.

Até que em 1998 o Prefeito da época, Romeu Bolfarini, doou espaços, anexo a antiga Estação Ferroviária de Assis, os chamados “box”, compondo todo o Camelódromo.

“Nossa, quando o prefeito entregou esse espaço para mim, foi o momento mais feliz que vivi”. Diz Buda em meio a um sorriso.

Foto: Luciana Arruda
Foto: Luciana Arruda

Gratidão pela cidade

Entre um cliente e outro, Buda diz que só tem a agradecer por Assis ter o acolhido tão bem.

“Assis se tornou a minha cidade natal.” Conclui Buda.

Buda fala do desejo, em um futuro próximo, se aposentar e descansar, digo com toda certeza que o descanso dele será na pescaria, seu passatempo preferido. 😁

Sorridente ele deixa um recadinho para os jovens empreendedores:

“Trabalhe e nunca desista de seus sonhos”.

Buda, adoramos te conhecer! 💜

Você já conhecia um pouquinho da história de vida do Buda, o camelô mais antigo de Assis? Me conte aqui, adoraria saber!


Aproveite e siga a Solutudo  nas redes sociais:

CLIQUE AQUI PARA O FACEBOOK!

CLIQUE AQUI PARA O INSTAGRAM!

Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana da cidade de Assis e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: [email protected] ou pelo WhatsApp!

Leia também:

Assis é a nossa terra: Como mãe e filho, mantém um dos comércios mais tradicionais de Assis

Dona Zenaide, 30 anos como a pipoqueira de Assis: “eu cresci em um carrinho de pipoca”

Joshey Leão: o assisense que revolucionou o mundo da dança

5/5 - (1 vote)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui