Em uma das ruas mais movimentadas de Ourinhos, a Cardoso Ribeiro no bairro Vila Boa Esperança, mora um senhorzinho de 100 anos. É o barbeiro mais antigo do município. Dono de uma simpatia ímpar e muito alegre, que nos recebeu em sua casa para registrarmos a sua linda história profissional.

Casa do Seo Francisco.

O início como barbeiro

Seo Francisco Morini é ourinhense nato que começou a vida trabalhando na roça, carpindo mato. Quando decidiu viver na cidade conseguiu um emprego na rede de estrada de ferro chamada Paraná Santa Catarina.

Em certo dia, ao visitar o seu irmão, em 1942, durante uma conversa o brother pediu para que Francisco cortasse o seu cabelo. “Eu me lembro dele me falando assim: corta o meu cabelo, você sabe fazer tanta coisa deve saber fazer isso também. Eu tenho toda aparelhagem, mas não consigo cortar”, relembra Francisco. Então, foi neste dia o primeiro contato com cabelo e o início de toda carreira profissional como barbeiro.

Francisco começou a cortar o cabelo do irmão com frequência, dos sobrinhos e nas horas vagas sempre estava cortando o cabelo e amparando a barba de alguém, principalmente aos domingos.

Seo Francisco relembra do seu passado sempre com um sorriso.

Até que, em 1951, ele percebeu que o lucro como barbeiro estava sendo maior que trabalhar na estrada. Sem pensar duas vezes, foi lá na empresa e pediu demissão e decretou que seria somente barbeiro. O seu primeiro salão foi na rua Paraná por 15 anos, o segundo e último era localizado na Cardoso Ribeiro, altura da linha do trem.

Francisco se aposentou em 2004, foram 53 anos de muito trabalho. E até hoje se recorda de seus clientes. “A maioria dos meus fregueses eram bancários de Ourinhos e região. Eu só atendia gente boa”, conta.

Curiosidades

De forma descontraída e um sorriso no rosto por lembrar de todo o seu trabalho, seo Francisco garante que nunca deixou ninguém careca nem machucou o rosto ao usar navalha. E já precisou atender clientes em hospitais, em cadeias e na casa das pessoas.

“Lá com os presos, eu cortei o cabelo de alguns com a polícia na porta com fuzis nas mãos. Eu pedi depois para nunca mais me chamarem. Eu hein! Vai que algum preso faz algo e eu viro refém sem motivo ou podia até ser morto. Nunca mais fiz isso. Tá doido!”, exalta o barbeiro.

O presente

Atualmente, Francisco recebe os cuidados mais carinhosos de seu filho José Carlos Morini. Sempre foi uma pessoa ativa e afirma que foi a pandemia que fez ele parar de andar, porque deixou de fazer suas caminhadas diárias e o tempo parado fez complicar o andar.

Seo Francisco com o seu filho José Carlos.

Por ele, estaria trabalhando até hoje. “Minha vida como barbeiro sempre foi alegre, não tive nenhuma passagem ruim. Eu só parei de trabalhar devido à minha vista, eu tive derrame e não consigo mais enxergar como antes”, menciona Francisco.

E ao ser questionado o segredo para viver até os 100 anos, os 101 serão completados em janeiro, o barbeiro foi certeiro ao dizer que “…é só não pensar, não pensar em nada. Nunca pensei que iria aturar até os 100 e hoje estou aqui.”, conclui.


Uma história que dá vontade de guardar o seo Francisco em um potinho, de tão alegre e atencioso que ele é, né? Uma gracinha! E você sabe de alguma história de outro personagem que merece toda atenção? Conte para nós!


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

Avalie este conteúdo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui