Uma séria de relatos sobre o avistamentos de OVNI’S (Objeto Voadores Não Identificados) em Lins fez com que a cidade virasse um verdadeiro QG da F.A.B. e orgãos de imprensa e estudos do Brasil inteiro.

Apesar de não mais haver relatos de experiências de avistamento de OVNIs em nossa cidade há um certo tempo, ou pelo menos não registrado oficialmente, as décadas de 60 e 70, especificamente entre 1968 e 1979, viveu um período de experiências recorrentes tido por pessoas de reconhecida idoneidade e confiança.

O presente artigo não tem a intenção de servir como elemento científico e o que passamos a descrever está baseado em registros de jornais da época, bem como órgãos especializados no assunto. Ainda, pensando em ter um texto de leitura fácil, resumimos as informações em cada caso. Vamos a elas:

Maria Cintra (1968)

Dona Maria Cintra ao lado do sr. Major Zani da F.A.B.

É um dos casos mais reconhecidos da história do Brasil e no mundo inclusive. Era uma madrugada comum em 25 de agosto de 1968. Maria Cintra era funcionária do Sanatório Clemente Ferreira em Lins. Enquanto fazia sua oração diária, ouviu ruídos estranhos como que estalos vindos do lado de fora.  Pensando ser um carro trazendo pacientes, observou pela janela o vulto de uma mulher. Atenciosa, desceu e ao encontrar a mulher, que a esta altura estava sozinha, perguntou se tratava de alguma internação. A mulher pronunciava palavras desconhecidas. Um frasco foi oferecido a Maria Cintra, o que imediatamente entendeu ser um pedido de água. Foi quando ao leva-la até o bebedouro e enchendo o frasco (diferente de tudo que havia visto), a mulher ainda estendeu uma espécie de caneca para recolher ainda mais água.

Descrição da mulher, feita por Dona Maria Cintra

Maria Cintra até tentava desenvolver diálogo, mas não teve sucesso.  Ao retornarem para fora, a mulher lhe deu tapinhas na costa e pronunciou repetidamente “embaúra”. 

Reconstituição do fato

Foi quando, enquanto já se recolhia para dentro, a visitante pegou destino diferente do convencional. Uma luz se acendeu e revelou-se um objeto flutuante em formato de pera. A visitante rapidamente adentrou e o objeto decolou emitindo os mesmos sons que havia escutado no inicio da experiência. Curioso também é que no local em que Maria Cintra aponta ser o ponto de aproximação do objeto, a vegetação sofreu danos e a área ficou estéril por um tempo. O caso foi de grande repercussão e atraiu estudiosos de todo Brasil, inclusive com QG da F.A.B.

Aqui ela aponta a área em que o objeto se aproximou

Aurélio Gallo (1968)

Junto a sua esposa, avistou um objeto que não conseguiu definir. Tinha aspectos metálicos e fazia manobras no céu. A aparição foi em uma madrugada, já próximo ao raiar do sol, por isso já se notava o reflexo solar no objeto; moravam na Vila Junqueira.  A repercussão foi nacional, recebendo inclusive a oportunidade de contar o caso em importante programa televisivo.

Recorte do Jornal Correio de Lins de Outubro de 1968

Toribio Pereira – 2 de outubro de 1968

A descrição feita por Toribio

Funcionário público relatou que, ao chegar em seu local de trabalho e ingressar em seu equipamento (carregadeira) viu um estranho objeto ao seu lado. Dentro, percebeu haver três ou quatro criaturas desconhecidas, idênticos entre si. Seu aspecto era dourado brilhante e ovalado. As criaturas recolhiam amostras de terra do local. Suas vestimentas eram como longas túnicas azuis e sua aparência era semelhante a humana, com traços infantis e de boa aparência. Um deles, ao perceberem a presença de Toribio, apontou-lhe um equipamento que lembra uma furadeira, emitindo um raio que o fez ficar paralisado e sem poder gritar; mas suas faculdades mentais não foram afetadas, o que deu condições de continuar a observar, mesmo que aterrorizado com tudo que via. Quando o objeto alçou voo, o trabalhador se recobrou e pode pedir ajuda.

Recorte do Jornal Correio de Lins em 1968

O fato aconteceu no final do Bairro São João, na região também conhecida como Explanada. Foi um período conturbado para ele. Recebeu proteção policial, passou a residir em local não revelado e perdeu 18 kg, além do uso de calmantes. Tempos depois mudou-se para São Paulo.

Segundo ele, os seres tinham este aspecto

Nilton Mioto (1968)

Morador no distrito de Guapiranga, junto a sua esposa tiveram uma experiência em plena rodovia David Eid. Testemunham terem sido perseguidos por um objeto voador luminoso. Ao procurar abrigo, ouviu relato de dois amigos terem também observado o objeto.

Braulino (1979)

Braulio concedendo entrevista a emissora de rádio local

Foi retornando para casa em área rural, entre Lins e Guaimbê,  que teve a experiência. Era já noite. Ao chegar, sua esposa percebe a palidez e rosto de assombro do marido, bem como olhos avermelhados apontando sempre para cima, e cabelos bagunçados. Não reconhecia ninguém da família e tinha mente perturbada sem falar sequer uma só palavra. A família sem saber como reagir, tenta ligação para a polícia, mas o telefone não estava funcionando. Braulino saí para fora ao perceber a TV sendo ligada e retorna apenas quando a desligam, ainda assim de costas para ela. Depois de 1h30min sua mente começa a reconhecer familiares.

Começa então a dar seu relato. Diz ter visto um vulto envolvendo um carro em frente a casa de seu vizinho. À frente do vulto uma barra niquelada resplandecente como que um para-choque. Dois elementos com aspectos humanos de mesma altura dele (1,70cm aproximadamente) se deslocam a sua direção. Quem sabe seu filho ou algum vizinho, pensou ele.

30 segundos o separaram do avistamento inicial da sua pior experiência de vida. Como que unindo os braços, os dois elementos aceleram a aproximação. Sem conseguir distinguir o que estava vendo, pôs-se em pânico. Segundo Braulino, a perseguição foi forte até que, em aproximando, deu neles um soco, sem saber ao certo se atingiu eles. Foi aí que ele conseguiu correr até chegar em casa, já nas condições que relatamos acima.

Os detalhes são que na propriedade não haviam carros no momento, e no horário semelhante ao embate, sua esposa ouvia como que chiados. Além disso, ela afirma ter visto objetos voadores cerca de 30 minutos antes da chegado do marido em casa. No vizinho, seus filhos ouviram sons como que de carros chegando. As crianças da casa ao lado do avistamento, disse ao pai ter visto algo como que uma estrela entre as frestas das janelas, em horário compatível ao episódio.

Esposa de Braulio concedendo entrevista a emissora de rádio local

Orlando (1979)

Era 16 de maio de 1979, quarta-feira. Três dias após a experiência do Braulino, por volta das 22 horas, Orlando, um dos vizinhos, já se encontrava dormindo. Um clarão avermelhado na sala da casa é observado pela sua esposa, D. Amélia e simultaneamente a imagem da TV desaparece. Assustada, desliga a TV e corre para o quarto. Seria este um fenômeno ligado a experiência de Braulino?

Dirceu (1979)

Outro morador das proximidades relatou que três dias após o relato de Braulino, sem conseguir definir qual o horário do acontecido, viu um objeto movimentando-se à direção da Fazenda Santa Filomena (estrada Lins X Guaimbê). Tinha o formato de um prato de sopa, segundo ele. Desejou compartilhar com sua esposa, mas enquanto ela se aproximou, o objeto desapareceu.

Vila Labate (1979)

Era 14 de maio de 1979, uma segunda-feira, dia posterior a experiência de Barulino. Por volta de 21:10h, moradores da Vila Labate relatam terem visto um objeto que voava a baixa altura, tendo aspecto luminoso e tão resplandecente que ofuscava a vista. Um guarda noturno afirma ter o visto a cerca de 100 metros de altura. Possuía luzes vermelhas, azuis, verde e tinha um ruído como que um eletrodoméstico, talvez uma enceradeira. Se comparado a Lua, os moradores disserem terem o objeto cerca de 10 vezes maior luminosidade. Tão forte que relatos apontam que a iluminação publica perdia o sentido. Se comparado a tamanho, dizem ter o objeto próximo a um automóvel.

Policiais rodoviários (1979)

Sua aproximação era oscilante para perto e longe e suas cores também variavam. Policiais rodoviários afirmam o avistarem com maiores detalhes através de binóculos e na região onde hoje funciona o Frigorífico JBS.

Outro avistamento por policiais rodoviários

Em 10 de maio de 1979, quinta-feira. Dois policiais afirmam presenciar uma movimentação desconhecida nos ares de Lins. Fazendo uso de um binóculo infravermelho, acompanham a movimentação do objeto que se movimentava e que, quando parava, sua luminosidade oscilava entre verde e vermelho.

Zequinha

Segundo seu relato, era aproximadamente 21:30 hs. Ele afirma ter visto um objeto que não poderia ser considerado uma grande estrela e nem avião. Suas cores alternavam entre azul, verde e vermelho

O garoto e o balão

Foi quando que em um momento, o objeto baixou e foi visto por um garoto, inocentemente acreditou ser um balão colorido. No entanto, uma perseguição iniciou, e um clarão envolveu o local em que estava, sendo que o susto o fez perder a fala por um curto período.

José Duarte – 4 de Outubro de 1968

Era 4 horas da manhã. José era repórter e vendo o objeto entendeu ser uma boa oportunidade para um grande registro. Chamou o diretor de uma emissora de rádio local e alguns fotógrafos. A área é as imediações da estrada Lins X Sabino. Infelizmente quando os convidados chegaram, o objeto já havia desaparecido.

Há diversas maneiras de uma cidade se tornar notícia nacional. Lins já figurou diversos noticiários nacionais e houve um período em que estas foram as notícias que colocavam a cidade na pauta do dia no Brasil.

E você, acredita nos relatos? Se tivesse uma experiência parecida com estas, consegue prever sua reação? Porque acredita ter acontecido tantos fenômenos como este em nossa cidade? Esperamos sua participação por aqui nos comentários.


Temos contado várias histórias interessantes de moradores da nossa cidade. Que tal você ler também:

João Geada: o homem que dormia em um ipê roxo em Lins e teve um final inesperado

Capela centenária isolada no canavial em Lins tem mistério revelado

Você sabe onde era o primeiro cemitério em Lins? Surpreenda-se!

A faxineira de túmulos de Lins e a história que nos deixou arrepiados


Que tal ficar por dentro das boas notícias de Lins? Eventos, empregos e histórias incríveis são postadas todos os dias.

Site de conteúdos de Lins
Instagram
Facebook

E se você conhece alguma história de Lins e acredita ser bacana que as outras pessoas também conheçam,

conte pra gente:

Whatsapp

Email: [email protected]

4.4/5 - (8 votes)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui