Carteiro aposentado realiza sonho da infância: tornar-se Ferroviário

0
190
Aventureiros do Túnel
Nica é organizador do grupo Aventureiros do Túnel e sonhar em tornar-se ferroviário

O carteiro aposentado Antônio Carlos dos Santos, 69 anos, conhecido carinhosamente pelos amigos como Nica, realizou um sonho de infância, após trabalhar por 41 anos no Correios, tornar-se ferroviário.

Mas engana-se aqueles que pensam que ele é ferroviário em horário comercial ou daqueles de bater cartão. Nica é ferroviário em tempo integral.

“Nos correios foram mais de quatro décadas de dedicação e trabalho. Minha paixão pela ferrovia vem de garoto. Como não consegui entrar na Sorocabana, fui parar nos Correios. Me tornei ferroviário depois de aposentado”, diz.

Transformou uma de suas residências, na rua Dr. Armando Salles Oliveira, 261 no Museu do Ferroviário. Na casa divide em cinco cômodos um acervo de aproximadamente 3.000 peças referentes à ferrovia, são ferramentas, aparelhos usados em subestações de energia, tijolos e uniformes.

Um documentário sobre o túnel

A paixão do aposentado pela história da ferrovia fez dele um verdadeiro memorialista da relação entre a cidade de Botucatu e a Rede Ferroviária Federal que posteriormente veio a se tornar Fepasa.

O documentário “O Túnel – O relato da inauguração e construção do novo traçado da Sorocabana no trecho de Juquirativa a Botucatu”, idealizado por ele e lançado em 2017, é uma das maiores provas de sua íntima relação com o tema.

Quem não o conhece pode cometer vários equívocos, um deles é achar que por ter esse perfil de historiador e estudioso da história ele fica sentado em um escritório ou parado no interior do Museu. Nica não é desses, ele parte em busca das peças do museu percorrendo o trecho da ferrovia a pé.

Esse hábito de andar ele compartilha com amigos como fundador e presidente do grupo “Aventureiros do Túnel” e ao lado de amigos já percorreu toda a Cuesta pelos trilhos ou a bordo de um carrinho de rolimã adaptado para as linhas férreas.

Aventureiros do túnel já realizou quase 200 caminhadas

“Desde que montamos o grupo realizamos 197 caminhadas, muitas delas noturna sob a luz da lua cheia. Quase sempre nessas ocasiões percorremos as partes mais altas da cidade uma vista dela toda iluminada”, comenta.

Ao todo já participaram de caminhadas promovidas por ele cerca de 1.500 pessoas, que além de contemplarem a noite e as trilhas urbanas se aventuram pelos trilhos na travessia do Túnel, por exemplo.

“Queremos sempre reunir amigos para passeios nas manhãs de domingo. enfim andar pela nossa região e curtir a natureza, por isso não cobramos taxas”.

Antonio Carlos dos Santos tem 69 anos, reúne amigos e caminha quilômetros para admirar uma paisagem noturna sob a luz da lua.

E você? Porque está parado? Faça parte desse projeto. “Para participar das nossas caminhadas precisa gostar da natureza e de caminhar. Passar em nosso Museu preencher a ficha de inscrição e sair de frente da televisão na data marcada”, diz.

Serviço – O Museu do Ferroviário foi criado em 30 de abril de 2012. Data em que se comemora o Dia do Ferroviário.

Geralmente o local fica aberto de segunda a sexta, das 13 às 20 horas. Aos sábados, domingo e feriados funciona das 16 às 19 horas.

Recomendamos o agendamento das visitas via Facebook, e-mail ou pelo telefone: (14) 99628-2306.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui