Nos bastidores dos grandes cargos e da popularidade de muitas pessoas, há pessoas que cuidam para que tudo corra bem e nós da Solutudo queremos reconhecer aqueles que silenciosamente ajudam e fazem tudo acontecer. Desta vez fomos até a FATEC Botucatu.

Desde a inauguração da FATEC em Botucatu, muitos funcionários passaram por lá. Mas são poucas as pessoas que podem gabar-se por ter acompanhado o crescimento da faculdade, esse é o caso de Angela. Ela esteve lá desde os primeiros passos da instituição.

Com 17 anos de serviço, hoje Angela Cristina Tomazetti tem 56 de idade e toda esta matemática lhe dá um bocado de memórias e histórias colecionadas desde 2002.

Angela trabalhava como empregada doméstica antes de trabalhar na FATEC de Botucatu.
Foto: Bianca Camargo

Apesar do tamanho do instituto e da quantia de alunos que por ali passam, ela não foi esquecida. Muito pelo contrário, é lembrada com carinho por todos, devido a sua doçura e atenção.

Foto tirada em 2002 por um aluno da primeira turma de logística, mostra como os anos passam, mas o carinho fica.

Alunos, colegas e professores, são unânimes em falar sobre o assunto:

“Falar sobre a Angela me empolga, porque ela é uma pessoa extremamente motivada e atenciosa, de um coração maravilhoso, do bem. Sempre com um sorriso no rosto, é o nosso patrimônio.” Derreteu-se o diretor da FATEC Celso Joaquim.

Uma curiosidade sobre a dona Angela é que ela adora lápis de cor e canetas. Sabendo de sua paixão, os alunos a presenteiam todo ano, e a funcionária já conta com mais de 400 lápis coloridos.

Angela mostrando uma pequena parte da sua coleção de lápis e canetas.
Foto: Bianca Camargo

“Me sinto honrada por trabalhar aqui e ter ajudado em todas as fases da Fatec, não é só um serviço, é uma casa, é uma família.

Constantemente homenageada pelos alunos nas formaturas, dona Angela se lembra com saudade dos primeiros anos.

“Antigamente a FATEC era pequenininha, me lembro quando recebemos os primeiros alunos em setembro de 2002, era tudo no improviso, mas eu tinha prazer em estar lá.”


E ela não pensa em parar:


“O trabalho dignifica o homem. Enquanto eu puder e Deus quiser, estarei aqui. Simplesmente amo trabalhar na FATEC ”.

Se você conhece a Angela, conte aqui nos comentários alguma lembrança da sua época de faculdade.


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana de Botucatu e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui