Em cada ano e em cada década, as cidades mudam. O que poderia ser novidade em alguma época hoje já nem existe mais. A fazenda que era famosa pode ter se transformado em um bairro mega populoso. São tantos detalhes que fazem os municípios serem únicos em diferentes períodos.

Em registros fotográficos de 1950 em Ourinhos mostram a presença de um Educandário Santo Antônio em um espaço onde era a Fazenda Múrcia, o proprietário se chamava Horácio Soares. Esses terrenos foram doados para as Irmãzinhas da Imaculada Conceição que resolveram instalar o colégio religioso.

Fotos: blog Memórias Ourinhenses

A Igreja Matriz estava começando a ser construída no quarteirão da Rua Arlindo Luz, e em sua frente era a localização da serralheria dos Irmãos Mori. Local que era e é o coração da cidade. Bem como é possível observar a construção do Seminário Josefino, sinais que mostravam o quanto a religiosidade estava começando a se tornar presente na cidade.

Nos anos 50, Ourinhos ainda era pequena e o seu calçamento só havia iniciado há dois anos. Ainda tinha muitas propriedades agrícolas com menos de 20 alqueires. E as produções eram, predominantemente, o café, algodão, milho, arroz e alfafa.

Ourinhos em 1950. Foto: blog Memórias Ourinhenses

Os principais estabelecimentos era a Casa Zanotto, F. Mateus & Cia, Antônio J. Ferreira & Cia Ltda, Tone & Cia, Tertuliano Vieira & Filhos, Carlos Amaral e Irmãos Mori. E o registro é de 968 operários que trabalhavam em 160 indústrias das mais diversificadas áreas do mercado industrial.

As grandes indústrias tinham como produção o algodão, serraria, oficina mecânica e fundição, carpintaria, ferraria, serralheria, arroz, bebidas, farinha de milho, artefatos de metal, torrefação e moagem de café, vendas e reparos de carros Chevrolet e Ford, fábrica de balas e frigorífico.

E não podemos esquecer das estradas de ferro que contribuíram para o desenvolvimento da cidade: a E.F. Sorocabana e Rede de Viação Paraná-Sta Catarina. Diariamente a viagem das locomotivas eram de Ourinhos a São Paulo com 12 horas de estrada.

Fotos: blog Memórias Ourinhenses

Já os políticos da época, os vereadores, eram o Moacir de Melo Sá, Francisco Cristoni, Benedito Monteiro, Telésforo Tupina, Alberico Albano, Alberto Braz, Altamiro Pinheiro, Joaquim Lino de Camargo Júnior, Álvaro Franco de Camargo Aranha, Domingos Carmelingo Caló, Horácio Soares, Alfredo Monteiro e João Bento Vieira da Silva Neto. O prefeito era o professor Cândido Barbosa Filhos, todos eleitos pelos 3.335 eleitores ourinhenses.

Fonte: blog Memórias Ourinhenses


Você tem lembranças desta época? Conte para nós!


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

Siga a Solutudo Ourinhos nas mídias sociais:

CLIQUE AQUI PARA O FACEBOOK!

CLIQUE AQUI PARA O INSTAGRAM!

5/5 - (1 vote)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui