Dúvida cruel essa: entre tantas opções de lugares na cidade que oferecem essa tentação culinária que é a coxinha, em qual deles se encontra aquela que pode ser considera a 8ª maravilha do mundo? Afinal, qual a melhor coxinha de queijo de Jundiaí? 😱

Acalmem-se todos, ‘não priemos cânico’, como diria o Chapolin, e vamos esperar pelo veredicto do “Festival A Melhor Coxinha de Queijo de Jundiaí – Edição 2021”. 🤩 Aliás, o concurso, que é organizado pela Unidade de Gestão de Agronegócio, Abastecimento e Turismo (UGAAT), em parceria com o Departamento de Patrimônio Histórico da Unidade de Gestão de Cultura (UGC) de Jundiaí, está com inscrições abertas até 1º de maio!

Então já sabe: se você tem a melhor coxinha de queijo de Jundiaí todinha, saiba agorinha mesmo como participar! 💪🏆

A coxinha entre todas as coxinhas

Para a escolha da 8ª maravilha do mundo, digo, da melhor coxinha de queijo de Jundiaí, um corpo de jurados será formado por cinco renomados chefes de cozinha, escolhidos pelo Departamento de Fomento ao Turismo. Além disso, haverá também a votação popular realizada pela internet. Legal, né?

E ó, podem se inscrever no concurso estabelecimentos como bares, restaurantes, padarias, lanchonetes, food trucks, casas de massas, rotisserias, entre outros, desde que a coxinha de queijo seja produzida e comercializada por pessoas jurídicas constituídas. E vale lembrar que a coxinha de queijo tem que estar no cardápio permanente, belê?

Como resistir a uma maravilha dessas???? 🤤🤤🤤 (Foto: PMJ/ Reprodução)

Serão avaliados o sabor e aroma, estética e apresentação, textura, qualidade da massa e do recheio, e cada um desses critérios terão uma nota de 0 a 5, dada pelos jurados. Aliás, cá entre nós: trabalho difícil esse dos jurados, hein? Ter que avaliar comendo coxinha por coxinha, uma por uma… 🤤 Ô vida difícil! 😋😁

O edital, com todas as regras, informações e o link para a inscrição, pode ser acessado no site da Rota Turística do Centro Histórico.

Última campeã

Na edição 2020 do Festival, oito empresas se inscreveram, entre elas a Lambuza Bistrô, que na ocasião levou o título de melhor coxinha de queijo de Jundiaí. 🤩👏 E olha que bacana: além do reconhecimento, a conquista do título ajudou a impulsionar as vendas da lanchonete!

“Muitas pessoas chegam perguntando da melhor coxinha de Jundiaí. Ganhar o concurso nos ajudou a aumentar a nossa divulgação, mesmo em meio a essa pandemia. É uma honra defender o título da melhor coxinha de queijo da cidade, o que também nos traz muita responsabilidade para sempre mantermos a qualidade desse patrimônio”, conta o sócio-proprietário do estabelecimento, Alisson Batistella Bedin, que ainda afirma que neste ano vai se inscrever para defender o título novamente. Boa sorte!

É de Jundiaíiii!!!

A iguaria famosíssima em diversos cantos do Brasil é um clássico: uma massinha que envolve um recheio de carne de frango. Hummm. Mas aqui em Jundiaí, pra variar, o que já era bom ficou INCRÍVEL! Um comerciante aqui da cidade, o senhor Carlos Delbim, dono da Casa de Massas da Padroeira, lá em 1982 resolveu trocar o recheio de frango pelo queijo e… pronto! A melhor coisa criada depois de Jundiaí e da Turbaína veio ao mundo!!!

E ó, uma dica: não adianta chegar em outra cidade e pedir pela nossa querida e amada coxinha de queijo que você definitivamente não irá encontrá-la.

E ela é tão coisa nossa que passou a pertencer, a partir de 2018, ao Patrimônio Cultural Imaterial da cidade. Isso, na prática, significa que a coxinha e toda sua história e importância será documentada e preservada para as futuras gerações. Muito legal, né? E viva a coxinha de queijo! 🤩😋

José Carlos Delbim, dono da Casa de Massas Padroeira e criador da Coxinha de Queijo. (Foto: Tribuna de Jundiaí/ Reprodução)

Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você tem alguma informação bacana de Jundiaí e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: jornalismo.jundiai@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui