Esse conteúdo é um oferecimento Açaí da Barra Botucatu, empresa madrinha que apoia as boas notícias de Botucatu.

A luta contra o peso é mais dura do que parece. Para muitos adultos, apenas questão de estética. Para a maioria, questão de saúde. É neste contexto que vive uma das histórias de superação mais impressionantes que já ouvimos.

Um homem que chegou a pesar 145Kg e se transformou em um triathleta, com uma enórme conquista no currículo: O IRONMAN, a maior prova de triathlon que se pode fazer em um dia.

Na infância, os primeiros sinais do que enfrentaria

A história do botucatuense Fábio Carvalho começa como a de muitas crianças acima do peso.

“Gordo. Sempre fui. Criança da bochecha farta e pernas grossas, símbolo da saúde que os amigos dos meus pais e meus parentes sempre viam. “O menino é forte, né?”.

Os complexos da adolescência

O tempo passou e a adolescência chegou. Acima do peso, Fábio enfrentou o que nenhum adolescente quer encarar: inúmeras frustrações contra a balança. Buscou no esporte o refúgio.

“Embora não fosse talentoso em nenhuma modalidade, o esporte sempre me ajudou a perder o peso em propósitos temporais, mas eu sempre recuperava posteriormente”.

Agora adulto, mas ainda acima do peso

Em 1992, o curso de medicina da Unesp foi o novo desafio. Se formou e escolheu a cardiologia clínica como caminho. Casou-se, teve sua primeira filha e, quando tudo parecia fluindo bem, quem apareceu novamente? O excesso de peso.

“Meu peso simplesmente deslanchou e aumentou absurdamente. Cheguei a impressionantes 145Kg. Já não havia mais nada de engraçado, alegre, extrovertido ou sociável. As dores físicas incomodavam, mas nada perto das dores na alma”.

A Virada de jogo – o início da transformação

Completamente atraído pelo discurso de perda de peso rápida e eficaz, Fábio decidiu fazer a Redução de Estômago, mas o resultado pouco efeito surtiu.

“Fiquei desesperado. Não teria valido nada? Não era possível, pensei estar vivendo um pesadelo”.

 E aqui começa a virada de história do nosso Herói. Fábio passou por uma segunda cirurgia, desta vez com resultado melhor. E foi obrigado a começar a se exercitar. E a vida começou a mudar.

“Fui evoluindo na corrida, aumentando gradualmente as distâncias e diminuindo osintervalos de caminhada entre os trotes, até o ponto de conseguir correr 5 quilômetros. Nossa, que vitória”!

A vontade em evoluir no esporte aumentava a cada dia. E logo veio a primeira prova de 10 quilômetros, em novembro de 2009. O excesso de peso estava enterrado.

“Imediatamente a essa prova, já coloquei na cabeça que queria correr a São Silvestre, em dezembro. Tive muito apoio da minha família e do meu treinador, fomos correr juntos. Mas antes, uma promessa: eu correria com a foto de antes da primeira cirurgia na mãoo tempo todo e a rasgaria logo após cruzar a linha de chegada“.

Agora, Fábio é um esportista

Não tinha mais volta. Fábio havia sido definitivamente contaminado pela corrida. Amava treinar, disputar provas, queria sempre melhorar seu tempo pessoal…e foi ai que um primo o apresentou o Triathlon e Fábio mergulhou de cabeça na idéia.

“Antes do IRONMAN, eu fiz 12 provas de short triathlon, duas provas de triathlon olímpico e cinco provas de meio ironman. Esse caminho trilhado com muita cautela, conhecendo o corpo, respeitando os desafios um-a-um, conciliando as atividades em família, profissional e nos esportes já me davam uma boa experiência”.

O IRONMAN

O IRONMAN é uma prova que consiste em nadar 3.800m,
pedalar 180 quilômetros e correr uma maratona depois (42 quilômetros). Todas as modalidades em sequência com somente um pequeno período de transição para troca de equipamentos e adequação da nutrição.

Em 2017, foi o ano do Fábio. Desembarcou em Florianópolis para o grande desafio de sua vida de atleta. E levou com ele uma grande torcida, com direito a sogra uniformizada.

“A torcida estava toda uniformizada. A camiseta tinha a frase: “dos 145 kg até o IRONMAN”, com a hashtag qualquer pessoa pode fazer. A mensagem era simples: acreditar que seria possível e persistir em busca do objetivo”.

Antes da largada, uma certeza no coração.

“Touca, óculos, relógio pronto. Chegou a minha vez, em poucas horas eu seria um IRONMAN”.

Todo o trajeto, obviamente, é feito no limite do limite. E alguns momentos marcaram Fábio para sempre.

“Mesmo ao cruzar com estranhos, gente que você nunca viu, sempre há trocas de palavras de incentivo para os que não aguentam mais e estão caminhando, para alguém queestá tendo câimbras terríveis, alguém que está fazendo algum alongamento. Os 10 quilômetros
finais foram os mais longos da minha vida”.

Carregando uma história digna de livro nas costas, Fábio cruzou a linha de chegada e, finalmente, foi dos 145Kg ao IRONMAN.

“Foram 11 horas e 34 minutos de um dia inesquecível, regado a suor, lágrimas, muito esforço e dor. Inacreditável, eu havia conseguido. Eu havia me tornado um “homem de ferro”, completamente livre do fardo dos dias tenebrosos de antigamente. O passado ficou definitivamente para trás. Vou carregar esse sentimento para o resto da minha vida, até o final do meus dias”.

E ai, conseguiu ler toda essa história sem chorar? Por aqui foi difícil segurar as lágrimas. Valeu, Fábio. Você é um verdadeiro IRONMAN.

Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você tem uma sugestão e quer ver ela ela aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br.

Esse conteúdo é um oferecimento Açaí da Barra Botucatu, empresa madrinha que apoia as boas notícias de Botucatu.

5/5 - (1 vote)

9 COMENTÁRIOS

  1. Emocionante, muita força de vontade. Fábio vc é um exemplo de superação pra todos. Parabéns…
    Eu não consegui ler sem chorar….

    • obrigado, Elisabete, cada pessoa é capaz de construir a sua própria história. Meu profundo desejo é que ela te inspire e a outros perto de você. É possível, sempre, basta acreditar e realizar! Um abraço!

  2. Maravilhoso essa atitude, perseverança, Parabéns.
    Meu irmão está acima do peso, não tem vontade de caminhar, já fiz várias proposta para acompanhar em uma caminhada, mas não tem vontade só fica deitado, tem vergonha de ir em uma academia, lendo essa matéria fiquei emocionada. Deus te abençoe 🙏

    • Marta, sair do sedentarismo, dar o primeiro passo, é a decisão mais difícil. E o desejo de mudança tem que brotar de dentro, da frustração, da vergonha e do medo. Foi assim que comecei, tornando o negativo em positivo para me motivar a mudar. Não foi ninguém que pediu pra eu mudar, a decisão veio do meu poço mais profundo. Não precisa completar um ironman, basta sair do sofá e dar o primeiro passo, procurar ajuda profissional e realizar. Se te interessar, dei essa aula na câmara de vereadores há alguns anos, antes do ironman. Espero que ajude! Um abraço!

      https://youtu.be/6lqHXd4olbw

  3. Parabéns, querido amigo e colega dr. Fábio. Voce é nossa referência pessoal e profissional. Abraços // Chico e Marta Habermann e filhos – Daníel – Gustavo – Telma

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui