A mostra “Gold – Mina de Ouro Serra Pelada” chegou ao Sesc Bauru e estará disponível para visitação do público até o dia 30 de outubro. A exposição do fotógrafo Sebastião Salgado exibe um total de 53 imagens capturadas na década 1980 em Serra Pelada, região da Amazônia Paraense conhecida por ser o maior garimpo a céu aberto do mundo.

A exposição, com curadoria e design de Lélia Wanick Salgado, conta com fotografias inéditas e outras que já foram publicadas em um obra maior chamada “Trabalhadores”. Com essa reunião das obras, há a retomada do retrato de Serra Pelada, que chegou a reunir mais de 80 mil garimpeiros na corrida do ouro.

“Há algum tempo vem crescendo essa questão, com os conflitos e o apoio do governo atual aos garimpos. Por isso a temática foi trazida à tona novamente”, explica a educadora do Sesc Edna Castro.

Exposição de Sebastião Salgado: na foto, uma tela de televisão exibe o fotógrafo contando as histórias de Serra Pelada.
Sebastião Salgado. Foto: Érika Alfaro

Quem é Sebastião Salgado?

Sebastião Salgado é um fotógrafo brasileiro e mineiro que vive em Paris, na França. “Ele é um grande fotógrafo humanista que está sempre retratando pessoas dentro do espectro da fotografia documental. Ele tem uma visão de mundo muito voltada para as causas sociais, por isso sempre traz em suas obras grandes temas. O garimpo de Serra Pelada é um deles e, atualmente, o fotógrafo tem trabalhado muito com as questões ambientais”, explica Paula Brait, mediadora da exposição.

Por meio das imagens exibidas, é possível perceber as características mais marcantes da obra de Sebastião Salgado. Paula pontua que o destaque está nas pessoas, o que configura essa fotografia humanista. “Além disso, as fotos de Serra Pelada tratam de assuntos muito importantes que são o garimpo e as condições de trabalho desses homens. Em praticamente todas as fotografias a gente vai ver uma crítica social muito forte a essa questão de como era organizado o trabalho em Serra Pelada e como essas pessoas viviam”, declara a mediadora.

Exposição de Sebastião Salgado. Serra Pelada.
Foto: Érika Alfaro

Medidas de segurança

Como a exposição é presencial, alguns cuidados foram ressaltados pelo Sesc, que está programando as visitas gratuitas com duração de uma hora, com um intervalo de 15 minutos para a higienização do espaço entre um grupo e outro. Não será possível entrar sem o agendamento prévio no portal. A recomendação é que não exista atrasos, nem que o público chegue com muita antecedência.

É obrigatório o uso de máscara cobrindo completamente o nariz e a boca, assim como a medição de temperatura na chegada ao local. O Sesc ainda afirma que todas as medidas para diminuição do risco de contágio e propagação do novo coronavírus estão sendo seguidas.

Serviço

Gold – Mina de Ouro Serra Pelada de Sebastião Salgado

Período: 10 junho até 30 de outubro de 2021
Dias e horários: De terça a sexta-feira, das 8h às 19h | Sábados, das 10h às 17h.

Valor: Grátis

LEIA TAMBÉM


Gostou desse conteúdo? Então deixe seu comentário no campo abaixo!

E se você conhece alguma história de Bauru e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail sugestao.pauta@solutudo.com.br ou pelo nosso WhatsApp.

Curta as páginas da Solutudo Bauru nas redes sociais!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui