Todo mundo sabe que doar sangue é salvar vidas, certo? Pois o Ministério da Saúde estimou que, em 2020, por conta da pandemia de Covid-19, o número de doadores caiu 20% em comparação com o ano anterior. Nesse sentido, para incentivar a doação de sangue em Bauru e no Brasil inteiro, a campanha Junho Vermelho inclui instituições de saúde públicas e privadas para conscientizar a população sobre a importância desse ato de amor!

Para te ajudar a entender melhor como funciona esse processo, que é seguro e necessário, respondemos cinco questões que geram diversas dúvidas! Afinal, a informação é essencial para a conscientização, não é?

Cinco dúvidas sobre doação de sangue

1- Quanto tempo depois de tomar vacina posso doar sangue?

A boa notícia é: sim, pode doar depois de tomar vacina! O Governo do Estado de São Paulo divulgou os prazos:

  • 48 horas depois da vacina da gripe;
  • 48 horas depois da vacina contra a Covid-19 (Butantan);
  • 7 dias após a vacina contra a Covid-19 (Astrazeneca);
  • 7 dias após a vacina contra a Covid-19 (Pfizer).

Inclusive, a Pró-Sangue, fundação ligada à Secretaria da Saúde Estado de São Paulo, recomenda que a população faça uma doação antes da vacina. Já que é um ato seguro e não existe nenhum contraindicação, é uma maneira de evitar o desabastecimento dos bancos de sague.

2- Quem pode doar?

Se você tem entre 16 e 69 anos e pesa no mínimo 50 kg, pode doar! No caso dos idosos, o Ministério da Saúde alerta que só será permitida caso a primeira doação tenha sido feita até 60 anos. Já os menores de 18 anos precisam apresentar a autorização formal de um responsável.

Além disso, antes da doação de sangue, é preciso ter dormido no mínimo 6h nas últimas 24h e estar alimentado. E não pode esquecer de levar um documento com foto (os digitais também são aceitos).

Não podem doar: grávidas; pessoas que ingeriram bebidas alcoólicas nas 12h anteriores; infectados com coronavírus (a doação pode ser feitas após 30 dias de recuperação total); pessoas com doenças transmissíveis; quem já usou drogas ilícitas injetáveis; pessoas com febre, sintomas de gripe e resfriado (sete dias após o desaparecimento dos sintomas a doação está liberada). Outros casos mais específicos também podem ser critérios definitivos ou temporários de impedimento.

Doação de sangue: ilustração com gotinhas representando tipos sanguíneos
Todos os tipos de sangue são bem-vindos! Foto: Reprodução/Freepik

3- É seguro durante a pandemia?

Sim! Tanto o Ministério da Saúde em parceria com a Anvisa quanto a Pró-Sangue desenvolveram medidas específicas para esse período que estamos vivendo. Além dos protocolos já conhecidos de distanciamento social e disponibilização de álcool em gel em diversos pontos dos espaços, há o sistema de agendamento online. Dessa forma, é possível diminuir o tempo de permanência nos postos de coleta e evitar aglomerações. Legal, né?

Sem contar o protocolo de triagem para a doação de sangue. Qualquer um que foi infectado pelo coronavírus deve esperar ao menos 30 dias depois da recuperação total, quem teve contato com uma pessoa infectada deve aguardar 14 dias e profissionais da saúde que trabalham diretamente com pacientes com Covid-19 podem doar apenas 14 dias depois do último contato com um infectado.

Por fim, candidatos à doação de sangue que viajaram ou são naturais de países com casos confirmados precisam esperar os mesmos 14 dias.

4- Há algum risco para o doador?

A doação de sangue é 100% segura. Não há risco de contaminação, uma vez que os materiais são de uso único e são descartáveis.

Há alguns mitos que cercam o ato. Por exemplo: a doação não engrossa nem afina do sangue, não engorda nem emagrece! O sangue humano é insubstituível e fundamental em procedimentos e cirurgias. Por isso, trata-se de um ato totalmente voluntário e capaz de salvar vidas. Você sabia que uma doação pode beneficiar até quatro pessoas? É realmente um ato de amor.

5- Qual a quantidade de sangue doado e o intervalo entre as doações?

O máximo de sangue retirado de uma pessoa adulta é de 450 ml – sendo que a média é que um indivíduo tenha um total de 5 litros no corpo. Dessa forma, o organismo produz essa quantidade nas primeiras 24h depois da doação!

A doação de sangue dura em média 40 minutos e dá direito a um atestado médico de um dia.

Dessa forma, homens podem doar de 2 em 2 meses (máximo de quatro vezes por ano) e mulheres de 3 em 3 meses (máximo de 3 vezes por ano).

Onde doar em Bauru

Hemonúcleo do Hospital de Base de Bauru

O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h30 e das 13h às 15h30.

Agendamento: (14) 3231-4771

Endereço: Rua Monsenhor Claro, 8-88 Centro

Hemovida no Hospital Beneficência Portuguesa de Bauru

O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 07h ao 12h e das 13h às 16h. Todo terceiro sábado do mês das 8h ao 12h.

Contato: (14) 3223-6933 ou (14) 2106-8628

Endereço: Entrada pela rua Gustavo Maciel, quadra 15, ou Rua Rio Branco 13-83.

LEIA TAMBÉM


Gostou desse conteúdo? Então deixe seu comentário no campo abaixo!

Se você conhece alguma história de Bauru e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail sugestao.pauta@solutudo.com.br ou pelo nosso WhatsApp.

Curta as páginas da Solutudo Bauru nas redes sociais!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui