Esse conteúdo é um oferecimento Univem e Colégio Bezerra de Menezes, instituições referência em educação e que apoiam as boas notícias em Marília.

Carlos Eduardo de Campos da Silva é um jovem mariliense de 18 anos. Como a maioria dos rapazes de sua idade, apaixonado por futebol e que vive bons momentos entre as quatro linhas, lugar em que é conhecido como Carlinhos.

Com 7 dias de vida, Carlos teve uma fissura no umbigo. Para tratar, o médico lhe receitou alguns remédios, mas a medicação causou uma parada cardiorrespiratória no bebê. A partir daí, os nervos foram atrofiando até que não houve como reverter. A capacidade da criança chegou a ser desacreditada pelos médicos.

“A médica falou para mim que provavelmente o Carlos seria uma criança vegetativa, que nunca iria andar ou falar. Mas a minha surpresa quando ele andou foi muito grande, porque não esperava” conta Leila, mãe de Carlinhos

Aos 13 anos, ele pediu pra ser treinado pelo professor Benê, professor da escola de futebol que o abraçou e mudou sua vida.

O professor da escolinha, Benevaldo Brito Alves, usa o exemplo de Carlinhos como motivação para os outros alunos — Foto: Claudio Farneres/TVTEM
Carlinhos com Benevaldo Brito Alves, seu treinador. Foto: TV Tem

“Como pode um menino com essa deficiência ter tanta força de vontade e outros meninos, que não têm deficiência física nenhuma, chegam aqui muitas vezes desanimados. Nunca vejo ele chegar triste. Toda vez que vamos conversar com ele, está sorrindo. Para nós, ele é um exemplo” conta o professor Benê.

O convívio com os outros meninos ajuda Carlinhos, não somente com as funções motoras, mas também com o psicológico. Segundo o diretor de programas esportivos adaptados, Sileno Santos, o esporte traz muitos benefícios para as pessoas com deficiência, assim como as pessoas que não têm.

Com o apoio dos companheiros de time, Carlinhos espera poder representar o Brasil em uma Paralimpíada — Foto: Claudio Farneres/TVTEM
Carlinhos com seus colegas de time. Foto: TV Tem

Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br


Esse conteúdo é um oferecimento Univem e Colégio Bezerra de Menezes, instituições referência em educação e que apoiam as boas notícias em Marília.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui