É difícil encontrar algum Prudentino que nunca tenha parado para assistir a carreta iluminada cheia de personagens infantis. Pela primeira vez, em Presidente Prudente, a Carreta Limão Doce, mas chamada pelos moradores de Carreta Furacão, está atraindo crianças, jovens e adultos.

O grupo é formado por dez colaboradores, sendo quatro deles responsáveis pelos personagens: Fofão, Fofona, Homem Aranha, Bem 10, Máscara, Chaves, Chiquinha, Olívia Palito, Popeye e Patati e Patata. Eles dançam, fazem acrobacias e tiram muitos risos e aplausos.

Personagens da Carreta Limão Doce em Presidente Prudente (Foto: Arquivo Pessoal)

A Limão Doce começou no ano de 2007 e desde então, tem despertado alegria e muitos sorrisos do público. O dono da carreta, Renato Tauil de Sousa, conta que o surgimento da Limão Doce foi há 17 anos quando seu tio teve a ideia de começar o negócio.

“Ele tinha um trenzinho pequeno e como havia muitas pessoas, o horário acabava sendo curto e precisava ser respeitado, por isso, não conseguia andar com todos. Foi aí que ele pensou em como ampliar o lugar, surgiu a ideia de expandir para cima, pois assim caberiam mais pessoas. Logo, entrou com todos os documentários necessários e conseguiu autorização. Do trenzinho passamos a ter uma carreta”, lembra Renato.

O grupo não imaginava a repercussão que a carreta teria na cidade e no Oeste Paulista. A população sempre atenta, para pra ver e se derrete com os personagens e as loucuras que eles fazem.

“Toda cidade que a gente vai, nós alugamos uma casa. E aqui não foi diferente. Nós fomos tão bem recebidos que as pessoas costumam nos oferecer bolos e almoços, as pessoas se preocupam a gente”, comenta.

E não pense que ter uma carreta desse porte é ter um custo baixo. Renato afirma que os gastos, por exemplo, com segurança são altos.

“Em média, gastamos cerca de 20 mil reais mensalmente, mas a alegria de uma criança quando chegamos em uma cidade é inevitável. Fazemos alguns trabalhos gratuitamente e ver alegria dessas pessoas, um sorriso de uma criança não tem preço”, conta. 

Segundo Renato, o importante é trazer a felicidade para cada um. E fazer com que os adultos se “transformem em crianças”.

“Eu costumo dizer que a gente trabalha levando alegria para o povo. E não tem idade, os adultos muitas vezes gostam mais que as crianças. Sempre recebo comentários do tipo: nem parece que andei pela minha cidade”, finaliza.

A temporada da carreta no Oeste Paulista ainda não terminou. A Limão Doce estará nas cidades de Regente Feijó e Pirapozinho neste final de semana.


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E, se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui