Esse conteúdo é um oferecimento Univem e Colégio Bezerra de Menezes, instituições referência em educação e que apoiam as boas notícias em Marília.

O dito popular afirma que um ser humano tem três missões na vida: ter um filho, plantar uma árvore e escrever um livro. E se te dissermos que conhecemos alguém que já escreveu mais de 170 livros?

A Mariliense Telma Guimarães é a dona desta marca. Hoje, com 64 anos, lembra que este talento surgiu ainda na adolescência, durante o Ensino Fundamental, no Colégio Bezerra de Menezes. A maioria de suas histórias é inspirada em fatos reais de sua vida.

“Um dos meus livros tive a inspiração dentro do colégio. Mesclando o cotidiano com a imaginação, a ficção de escritor no meio da realidade!

Além disso, cursou Letras Vernáculas e Inglês em sua carreira universitária. O fato de ter sido aluna de intercâmbio ajudou bastante na elaboração de um livro, “An American host family”, que conta a experiência de um aluno brasileiro ao morar nos Estados Unidos.

Como se descreve, “zero no esporte”, começou a escrever logo cedo. Já que não conseguia fazer o que suas amigas faziam, escrevia! Nas histórias, sim, podia andar de bicicleta, ser a número um nos esportes!

Fábio Villaça Guimarães – Pai

Telma é filha do grande advogado Fábio Villaça Guimarães, personagem de importância na história de Marília. Foi um dos fundadores da Fundação de Ensino Eurípedes Soares da Rocha em 1967, atual Centro Universitário UNIVEM, onde lecionou por muitos anos e do Colégio Bezerra de Menezes.

O livro “Onde Está o Rabo do Sapo“, foi inspirado em histórias de seu pai.

Familiares na escrita

Acredite se quiser, seus familiares são grandes fontes de inspiração quando se trata de escrita. Sua cachorra Mel (que infelizmente veio a falecer) é a personagem de “Toninho”. Em “Rita está crescendo”, a própria escritora era a personagem principal.

No entanto, em “O diário (nem sempre) secreto de Pedro”, há um mix de familiares: seu afilhado Pedro, seu filho Cleso e seu cunhado Paulo, todos juntos.

A autora já se aventurou além da literatura infantil, um exemplo é o livro “Infância Roubada” onde aborda a triste realidade da exploração do trabalho infantil.

Vivência e inspirações

Em “Alegria de Classe“, a vivência no Colégio Bezerra de Menezes foi história. A diretora na época, Dona Guiomar, uma pessoa muito enérgica, foi inspiração.

“Na época, não entendia como uma pessoa tão enérgica podia ter tamanha delicadeza e carinho ao manipular os fantoches, por muito tempo não sabíamos que era ela quem conduzia os bonecos.”

A história de “Meu Avô e Eu”, se passa na “Mansão Ismael” onde, atualmente, funciona um abrigo para idosos em Marília.

Livros bilíngues

Foi também autora de livros bilíngues, dentre eles, “Oliver Twist” e “Patinho Feio”.

Confira os últimos lançamentos da autora:

Todos os títulos de Telma podem ser conferidos no site oficial da escritora. É possível também, acompanhá-la nas redes sociais: Facebook e Instagram.


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br


Esse conteúdo é um oferecimento Univem e Colégio Bezerra de Menezes, instituições referência em educação e que apoiam as boas notícias em Marília.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui