É sempre muito bom e enriquecedor conhecer histórias de pessoas que superaram grandes desafios em suas vidas, não é verdade? 😄 E a gente sabe que elas estão por aí, florescendo e inspirando muitas outras pessoas todos os dias! Afinal, quem de nós, seres de carne e osso, não tem problemas ou em alguma fase da vida não precisará superar grandes obstáculos?

E fechando este mês especialmente dedicado à conscientização do câncer de mama, você acompanhará nas próximas linhas a história inspiradora da administradora de empresas Nathalia Vieira, de 36 anos, que descobriu em julho de 2019 um tumor, ainda na fase inicial, em uma de suas mamas. Oportunidade esta que lhe proporcionou repensar muitas coisas em sua vida e abrir novos horizontes. ❤

A descoberta

Nathalia conta que a descoberta de um cisto em uma das mamas aconteceu após a realização de um exame de ultrassom de rotina, no final de julho de 2019. Ela se recorda que, na ocasião, foi tomada pela apreensão e pelo medo de que fosse algo mais grave. As semanas que se seguiram foram repletas de biopsias e exames, até a confirmação, em outubro, de que se tratava realmente de um câncer.

Como Nathalia já possuía histórico de câncer de mama na família – com sua mãe sendo acometida pela doença também antes do 40 anos de idade, e outras duas primas próximas -, e um dos exames feitos apontava a predisposição para a doença, a recomendação médica foi para, além da remoção do tumor, também realizar a retirada de ambas as mamas.

Ver essa foto no Instagram

Há 1 ano o inimigo foi retirado do meu corpo. . . No dia 12 de Outubro de 2019 eu fiz a cirurgia de mastectomia. Significou muito para mim ser operada nesta data, dia de Nossa Senhora Aparecida. Minha bisavó Rosa era muito devota, eu lembrei muito dela nesse dia, e eu pedi muita proteção para que a cirurgia ocorresse bem. Lembro que olhei no relógio do centro cirúrgico antes de me darem a anestesia e era um pouco antes das 8 da manhã. Quando acordei, na sala de recuperação, já passava das 15 horas. É uma cirurgia agressiva, longa, porém no meu caso foi necessário, e apesar das complicações que vieram depois, eu não me arrependo de ter feito mastectomia bilateral. Eu tenho a mutação BRCA2 e não queria correr o risco de ser visitada por esse intruso mais uma vez. Eliminamos o mau pela raiz. . . Hoje acordei pensativa do quanto esse 1 ano passou rápido. Não foi só externamente que eu mudei. Sinto que tantas coisas mudaram aqui dentro e eu tive tantos aprendizados, descobertas…foi 1 ano muito intenso! . Que Nossa Senhora Aparecida continue nos abençoando, nos momentos difíceis e nos momentos felizes, para que a gente sempre dê valor à vida 💫. . . #mastectomia #outubrorosa #brca2 #cancer #breastcancer #cancerdemama #cancerdemamatemcura #oncologia #mastologia #quimioterapia #quimioterapiaebeleza #quimioebeleza #autoexame #mamografia #jundiai

Uma publicação compartilhada por Nathalia Vieira (@nathalia_vidas) em

“Foi então realizada no dia 12 de outubro a minha cirurgia de mastectomia bilateral. Como eu já fazia acompanhamento com ginecologista, e quando fiz 30 anos decidi começar a me consultar com um mastologista, então todos os anos eu passava em consulta e assim tive a possibilidade de descobrir o nódulo em fase inicial. Ele era muito pequeno, não tinha nem 1 cm, e graças a esse cuidado de regularmente fazer os exames preventivos, eu tive a possibilidade de ter um tratamento leve“, conta.

Eu agradeço a Deus que, se era pra eu ter o câncer, que bom que ele veio no momento em que sou jovem, tenho energia, tenho pessoas ao meu lado que podem também me apoiar nesse momento. Então, que bom que quando a doença apareceu eu estava pronta para conseguir vencer essa luta.

…de uma nova chance

Vencida com a cirurgia a primeira luta da batalha contra o câncer, Nathalia partiu para o próximo desafio no tratamento: a quimioterapia. Realizada no Hospital São Vicente de Paulo, sua quimio foi relativamente tranquila, não lhe trazendo grandes efeitos colaterais. “Eu sou muito grata que Jundiaí tenha um hospital que possibilite esse atendimento, que é um atendimento de qualidade. O atendimento no setor de oncologia é excepcional. Recebemos muito acolhimento por parte dos médicos, mas principalmente das enfermeiras do setor. É muito organizado, e eu fiquei surpresa com a qualidade do atendimento”, relata.

E foi bem no meio do tratamento quimioterápico, no dia 13 de janeiro de 2020, que Nathalia celebrou seu 36º aniversário. “Eu pedi autorização pro hospital para poder fazer uma festinha junto com os outros pacientes, e eu nunca mais vou esquecer desse aniversário, porque foi muito especial comemorar mais um ano de vida junto com outras pessoas que também estavam lutando por ela“, conta emocionada.

Mesmo tendo já finalizado as sessões da quimioterapia no início do mês de março de 2020, o tratamento contra o câncer prossegue. Nathalia continua comparecendo a cada 21 dias ao hospital, a fim de tomar uma medicação própria para essa reta final da batalha pela vida. “Hoje, eu já não me reconheço mais com aquela Nathalia de antes do câncer. Eu sempre fui muito metódica, muito organizada, e agora me permito dar aquela relaxada, de deixar as coisas acontecerem, porque acho que o maior aprendizado que tive é que a gente não controla nada nessa vida. Hoje eu me sinto muito mais forte do que eu era, e muito mais corajosa em diversas situações”, analisa.

De mulher pra mulher

Após mais de um ano do diagnóstico do câncer, e quase 100% restabelecida, Nathalia têm tentado fazer de sua luta uma ferramenta poderosa para informar e inspirar outras mulheres. “Eu tenho deixado lá no meu Instagram todo o conteúdo do período do meu tratamento. Agora, por exemplo, no Outubro Rosa, tenho feito algumas postagens com muita informação, porque acho que é muito importante falarmos do câncer, para que as pessoas tenham o conhecimento, e a partir disso a prevenção realmente seja feita”, afirma.

Pra você ter ideia, faz mais de 20 anos que a minha mãe passou por tratamento e, naquela época, ela só descobriu porque recebeu um panfleto na rua falando sobre o autoexame. Então, a gente tem que falar sobre o câncer, independente de qual tipo que ele seja, para que as pessoas fiquem atentas, para que as mulheres façam os exames preventivos, porque esse cuidado é essencial para que a gente tenha grandes possibilidades de cura.

Para as mulheres que também estão passando pelo câncer, Nathalia deixa o recado: “eu sei que é muito difícil a gente passar por essa fase. É uma luta diária em busca da autoestima, o nosso corpo muda, o nosso cabelo cai, então é algo que a gente passa com muita dor, mas temos que pensar que é um processo de cura, é um processo de transformação, e eu acho que o que a gente tem que fazer durante esse período é tentar aprender ao máximo com essa fase. Amadurecemos muito, a gente tem a oportunidade de desenvolver várias competências, de resiliência mesmo, então por mais difícil que esteja, confia que vai passar“.

Ver essa foto no Instagram

Comecei a praticar atividades físicas depois de adulta. Hoje sei o quanto me faz falta não ter sido mais ativa quando era mais nova (a começar pela minha coluna). Todo mundo sabe a importância de fazer atividades físicas, da alimentação saudável, de evitar bebidas alcoólicas e o tabagismo. PORÉM, para nós, pacientes ONCOLÓGICOS, esses itens fazem parte do tratamento para o resto de nossas vidas. Eu não vou listar aqui os benefícios, essa informação é facilmente encontrada na internet, mas vou insistir em te conscientizar: 👉🏻 ter uma vida saudável faz parte do tratamento para o resto da sua VIDA. Sim, é um mantra. falo isso pra mim mesma quando bate a preguiça. Coloco um tênis e vou! . . Go go go . 💪🏻⛹🏻‍♀️🏋🏻‍♀️🤸🏻‍♀️🤾🏻🏊🏻‍♀️🚴🏻‍♀️ . #outubrorosa #cancer #cancerdemama #oncologia #mastologia #quimioterapia #quimioebeleza #saude #prevenção #jundiai

Uma publicação compartilhada por Nathalia Vieira (@nathalia_vidas) em

E para você, que não está em tratamento, mas que chegou até aqui, nossa guerreira também tem uma palavrinha especialmente para você: “se você não fez os exames esse ano, não deixa pra fazer mais tarde. Marque sua consulta, fale com seu médico, a gente tem que ter esse hábito. E falando em hábito, ter hábitos saudáveis, fazer atividades físicas, ter uma alimentação saudável, não fumar e evitar bebidas alcoólicas faz a diferença, porque isso vai te ajudar a prevenir não apenas o câncer, mas também várias doenças. E fazer mensalmente o autoexame, se tocar, observar os sinais do corpo, isso é muito importante. Se um dia aparecer um nódulo, que você esteja à frente da doença, que você se antecipe ao câncer. No meu caso, eu me antecipei a ele, quando ele apareceu eu estava preparada e já pude agir de imediato para que esse problema não apareça mais na minha vida.”


Então, fica a dica: cuide-se, antecipe-se aos possíveis desafios que estão por vir, e lembre-se: você não está sozinha e tudo vai passar! Não deixe de acompanhar a Nathalia pelo Instagram no @nathalia_vidas e de claro, visitar regularmente seu médico! Viva a vida! 😍🙏💟


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você tem alguma informação bacana de Jundiaí e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: jornalismo.jundiai@solutudo.com.br

1 COMENTÁRIO

  1. Obrigada Mateus e Solutudo pela oportunidade de contar um pouquinho da minha luta e levar informações sobre a prevenção do câncer para mais pessoas.
    Eu amei a matéria, muito obrigada!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui