Garça, a Cidade Maravilhosa, é conhecida por muitos pelos cafezais, pela ferrovia que cortava o município e pelo Cerejeiras Festival, eleito o maior evento japonês do Brasil! 

Mas o que muitos podem não saber é que a cidade é rica em histórias, curiosidades e peculiaridades. Separamos a seguir 4 delas, que provam que a Capital da Eletroeletrônica é única. Confira!

1- Cinemas 

Garça tem uma forte história com a sétima arte. O primeiro cinema foi inaugurado no dia 7 de abril de 1929, graças ao Miguel Mônico.

Conhecendo os primórdios da cinematografia na cidade de São Paulo, Miguel decidiu trazer essa cultura para o território garcense. 

O Cinema Garça levou apenas 45 dias para ser construído, e a energia elétrica fornecida vinha do motor de um caminhão. O prédio tinha capacidade para 200 pessoas e, além dos filmes, contava com apresentações de teatro, artistas e músicos.

Cine Garça, localizado na esquina da Rua Barão do Rio Branco com a Heitor Penteado (Foto: acervo Memória Garcense)

Miguel, maravilhado com a repercussão do cinema, decidiu construir o Cine Theatro Garça, no dia 22 de dezembro de 1932. Inicialmente seria destinado à peças teatrais, mas em pouco tempo a construção se tornou um cinema sonoro, com capacidade para 600 pessoas.

Programação do Cine Theatro Garça distribuída pela cidade (Foto: acervo Memória Garcense)

Em janeiro de 1952, o terceiro cinema foi erguido. O majestoso Cine São Miguel possuía 16 metros de altura, com capacidade para acomodar 1.600 pessoas. Todas as cidades vizinhas vinham acompanhar os filmes e apresentações que ali tinham.

Inauguração do Cine São Miguel (Foto: acervo Memória Garcense)
Público lota Cine São Miguel em sua inauguração (Foto: acervo Memória Garcense)

2- A Geada Negra

Na madrugada de 18 de julho de 1975, Garça foi atingida por uma geada jamais vista. A temperatura chegou a 1,5 grau negativo e atingiu 90% dos cafezais da cidade, destruindo completamente as plantações. 

O fenômeno ficou conhecido como “Geada Negra”, pois deixou um cenário angustiante nas lavouras: os cafezais, pastos e plantios amanheceram todos escuros, como se tivessem sido queimados e estivessem cobertos por fuligem.

A situação foi se normalizar só no fim da manhã. Mas o estrago foi sentido por um tempo, já que a safra do café do ano seguinte não foi bem sucedida.

Nem a água das torneiras estava saindo, pois os encanamentos foram todos congelados (Foto: acervo Memória Garcense)

3- Caça ao Lobisomem 

No dia 05 de abril de 1991, a população garcense amanheceu com uma notícia aterrorizante: havia um lobisomem perambulando pela cidade. 

Quatro vigias da prefeitura confirmaram terem o visto, o que aguçou a curiosidade de todos. Na edição do dia seguinte, mais dois vigias afirmaram também terem visto a criatura. 

A notícia foi publicada no jornal “Folha de Garça”, com a manchete “100 mil para quem encontrar o Lobisomem”.  Hoje em dia, o valor corresponde a algo em torno de R$36. 

O professor de educação artística Nicola Rozario foi convidado para ilustrar a matéria do jornal, como vemos abaixo:

(Foto: acervo Memória Garcense)

“A transformação se dá em uma quarta ou sexta-feira à noite, em lugar onde se deitou um cavalo. Daí por diante todas as sextas-feiras ele aparece por volta da meia-noite nestes horários. O lobisomem tem que cumprir sua ronda fatídica, visitando sete cemitérios de igreja, sete vilas e sete encruzilhadas, até regressar ao mesmo lugar onde se deitou, para retornar a forma de homem”, dizia a notícia.

(Foto: acervo Memória Garcense)

4- O jogador célebre

Considerado um dos melhores laterais-esquerda da história do futebol, ajudou o Brasil a conquistar o pentacampeonato em 2002. Fez passagem por times nacionais, como Palmeiras e Corinthians, e também em times internacionais, como Real Madrid e Internazionale. 

E aí, adivinhou?

O célebre jogador é nada mais, nada menos, que Roberto Carlos da Silva Rocha. O garcense recebeu este nome porque seu pai era muito fã do cantor. Nascido em uma fazenda de café e filho de lavradores, o que poucos sabem é que naturalidade do jogador é de Garça.

Aos 46 anos de idade, Roberto Carlos reside atualmente na Rússia (Foto: Divulgação/Facebook)

Confira essa e outras histórias da cidade no site da Solutudo de Garça!

Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana de Garça e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui