RPG e boardgames são uma das características mais marcantes da cultura Geek. Apesar de muitos conhecerem o significado da sigla, não são todos que sabem realmente do que se trata. Nossa equipe trouxe um post exclusivo para essas pessoas.

Resumindo em poucas palavras, o RPG é um jogo de mesa em que um grupo se reúne e trabalha em cima de uma história e cada ação tem a sua consequência. É quase como se fosse um teatro, mas sem precisar levantar da cadeira. Dentro desse teatro, tem o diretor, conhecido como narrador ou mestre, que direciona a história conforme a atuação dos personagens.

As histórias podem ser de qualquer gênero e encaixar em qualquer contexto, desde a clássica fantasia medieval até ficção científica. É comum se basear em obras conhecidas, como Senhor dos Anéis, mas o mestre pode construir o enredo. Cada jogador cria o próprio personagem e atua de acordo com as características dele. Tudo que existe na história além dos personagens é responsabilidade do mestre.

Aqui em Foz, existem eventos geek que promovem essa atividade e também é possível jogar RPG com os amigos lá no SESC.

Mas, Afinal, como surgiu o RPG?

Surgiu nos EUA em 1971, quando foi criado o The Fantasy Game, que mais para frente seria batizado de Dungeons & Dragons. É um jogo fortemente influenciado pelo universo da Terra Média criado por J. R. R. Tolkien. Os criadores, Gary Gigax e Dave Anerson, eram ávidos jogadores de wargames, que simulam batalhas usando miniaturas de veículos e exércitos. A ideia deles foi simplesmente substituir as tropas por personagens.


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

Avalie este conteúdo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui