Dia 15 de outubro, é dia de homenagear a profissão que forma todas as outras profissões! Os professores são como mestres, assim como nos desenhos, eles têm o dom da sabedoria que ajuda a todos. No caso do professor, ele desvenda os enigmas da educação e traduz de uma forma simples ensinando uma criança que antes não tinha nenhum conhecimento. 

Nesse Dia dos Professores, conversamos com alunos da 1ª turma de Pedagogia da cidade e vamos compartilhar com vocês, as histórias e desafios que fizeram essa turma ser marcante e especial. 

Professores: Tatiane Passos, Salete Higa, Vanessa Jeremias, Ludovico Bernardi, Helena Costa Felipe e Roberta Torres Vianna (esquerda para direita)

Até 1996, para atuar como profissional da educação, bastava o curso de Magistério, não sendo necessário a faculdade de Pedagogia. Com o surgimento da nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), se tornou obrigatório a todos os professores se formarem no curso de Pedagogia para continuar com o direito de atuar na educação infantil. 

A Lei entraria em vigor em 2007, e afetaria principalmente os professores que já estavam no mercado de trabalho, o que preocupou os docentes atuantes, pois corriam o risco de se tornarem leigos se não tivessem o diploma de pedagogo(a). Apesar da obrigatoriedade, não havia o curso em nenhuma faculdade de Foz, então as próprias professoras do município começaram a se esforçar para trazer o curso para a cidade. 

A minha primeira iniciativa de trazer pedagogia para Foz foi em 1998, na Escola Najla Barakat, da qual eu era diretora, fizemos um baixa-assinado e mandamos ao presidente da época, Fernando Henrique Cardoso, mas ele justificou que não tinha relação com esse processo e nos aconselhou a procurar as autoridades do município, não tivemos muita ajuda.

– Professora Helena Costa Felipe

Apenas no final de 2001, a União Dinâmica de Faculdades Cataratas (UDC) conseguiu trazer o curso para Foz do Iguaçu. Então, a primeira turma de pedagogia da cidade foi criada, a turma era 70% formada por professoras já profissionais que estavam receosas de perder o direito de dar aula.  

Infelizmente a alegria durou pouco, nos primeiros dias de aula, as alunas foram surpreendidas com a notícia que o curso não era autorizado como Pedagogia e sim, Normal Superior, o que também não permitia todos os direitos e regalias de um profissional de Pedagogia. 

Fomos para Brasília para conversar com o Ministro da Educação da época com o objetivo de trazer de uma vez o curso para Foz.

– Professora Helena Costa Felipe

Após muitos empecilhos, as meninas continuaram fazendo a faculdade enquanto, junto a UDC, tentavam credenciar o curso. Em 2003, mesmo ano em que se formaram, as professoras conseguiram oficializar a faculdade de Pedagogia em Foz. Sendo assim, a primeira turma de pedagogia formada da cidade. 

União é a palavra que define a turma, mesmo depois de muitos obstáculos e luta para conseguir o a formação, as meninas permaneceram unidas e não desistiram de conseguir o tão desejado diploma. Por ser uma turma compostas por professoras profissionais e meninas que estavam fazendo o primeiro curso, havia uma troca de experiência e aprendizado entre todas elas. 

Tinha algumas disciplinas que as nossas colegas já profissionais nos ajudavam a entender melhor a matéria por conta da experiência que tinham. Estudando com elas, víamos como era a prática em sala de aula e nos apaixonávamos ainda mais pela profissão. Fora quando precisávamos de estágio, que nossas colegas de turma nos chamavam para estagiar nas escolas que davam aula.

– Professora Roberta Vianna

Ludovico, professor de português da turma, completa:

“Preparar a aula para aquela turma era muito complicado, elas já eram muito experientes, com muita capacidade e eu me exigia mais na hora de aplicar o conteúdo. Me sentia mais confortável em dar aula para alunos da pós-graduação do que para o curso de Pedagogia.” 

Foto para formatura nas Cataratas do Iguaçu, em 2003

Todo esse tempo de faculdade foi uma conquista para as meninas, apesar de todas dificuldades e incertezas, não deixaram de sonhar na graduação dos sonhos, o que revela o amor e a essência que elas entregam à profissão.  

O que é ser professor(a) para você?

Ser professor é ser enfermeiro, psicólogo, pai, mãe, somos tudo! É uma emoção gigante lidar com crianças tão diferentes todos os dias, aprender com cada um, é realizador. Eles nos ensinam com as tecnologias do momento, atualizações da internet, fico encantada com a esperteza de cada um.

– Professosa Tatiane Passos

Ensinar é amor, não acaba na sala de aula, quando menos espera você encontra os alunos no supermercado, na padaria, no shopping, é um amor constante. Seu aluno chega na sala de aula e você sabe que ele está diferente, se ele precisa de um abraço, um carinho. Conhecemos todos os alunos! É uma realização enorme quando eles crescem e você sabe que fez a diferença na vida dos seus alunos, na família, porque você ajudou. O tempo passa, a vida muda, mas esse carinho que construímos com ele, é pra sempre!

– Professora Roberta Torres Vianna

Ser professora é um dom de Deus, está dentro da gente, desde pequena eu já sabia que queria educar. A minha maior felicidade é ver a felicidade de quando o aluno me fala emocionado: professora, eu consegui! Sempre temos que incentivá-los ao melhor, todos são capazes.

– Professora Salete Higa

Ser professora é compreender o aluno e falar na linguagem dele, com a pandemia, muitos pais tiveram que dar aula aos seus filhos e não conseguiam se comunicar com eles, não conseguiam fazer com que eles aprendessem. Muitos começaram a valorizar a partir daí, porque viram como transformamos uma coisa complicada em algo fácil para as crianças aprenderem, não tem explicação para isso sem ser o amor.

– Professora Helena Costa Felipe

“Ser professor é vender sonhos! Como é bom ensinar alguém a ler e escrever, você consegue fazer com que ela vá atrás de respostas em busca da sua própria opinião, ela escolhe no que acreditar, é como sair da caverna. Sempre me preocupei com o aprendizado dos meus alunos, se a maioria da turma fosse mal, percebia que o erro era meu e mudava a forma de ensino. Ser professor é isso, sempre ficar atento ao que o aluno está absorvendo.” 

– Professor Ludovico Bernardi

Ser professor é fazer parte da história de uma vida, é uma emoção gigante! Vamos para casa e o trabalho não acaba ali. Ficamos pensando no aluno que não desenvolveu tão bem o conteúdo e nos perguntando: o que eu faço para melhorar? 

– Professora Vanessa Jeremias

Vanessa, é professora especializada na educação especial, está há 23 anos trabalhando na área e ao perguntarmos o porquê de ela escolher essa especialização, respondeu: 

Não foi que escolhi a educação especial, ela que me escolheu! Foi um presente, eu tive essa oportunidade e hoje já faz 23 anos que eu sou apaixonada pelo que eu faço. O segredo é sempre levantar o astral do nosso aluno, independentemente de como foi o desempenho dele, temos que incentivar, falar que são demais!

Professores sempre nos passam essa essência que está tudo bem, uma tranquilidade que tudo vai se resolver com calma e fazem a melhor ligação entre pais e filhos. Nesse Dia dos Professores, vamos valorizar o profissional que é a origem da educação, influenciar os mais jovens a também querer ser um educador. Ser professor, é uma profissão de muita honra e integridade, não vamos deixar com que seja extinta. 

O que me deixa preocupada, é que hoje em dia é muito difícil encontrar jovens que querem ser professores. Penso se eu errei, para eles terem essa opinião, peço que valorizem a profissão para ela não ser extinta.

– Professora Vanessa 

Professora Helena destacou a importância da valorização do professor para a cidade: 

Enquanto o professor cresce, estuda e evolui, ele melhora o ensino do município.

Professora Roberta conclui: 

Um dos meus maiores orgulhos, é uma aluna que dei aula no ensino fundamental e hoje com 18 anos, se tornou professora por causa de mim e tão jovem, já é concursada na prefeitura. Então é esse o meu recado aos alunos, invistam na carreira de professor!

Agradecemos a todos os professores presentes por este conteúdo especial, foi um privilégio imenso para nós aprender com vocês nesta conversa. Feliz Dia dos Professores!

Valorizem a educação.

Para mais histórias sobre Foz: Histórias Solutudo


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! Para ficar por dentro das notícias boas de Foz, acompanhe a gente nas redes sociais. Instagram: @solutudofozdoiguacu e Facebook: Solutudo Foz do Iguaçu. E se você conhece alguma história bacana de Foz e quer que ela seja contada aqui, entre em contato com a gente no email: jornalismo.foz@solutudo.com.br

5/5 - (5 votes)

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui