Sabe aquela famosa frase “quem acredita sempre alcança”? Então, para o seu Justiano Tieghi Filho, de 87 anos, ela faz total sentido. Nascido em Pardinho e criado na fazenda da sua família, ajudava o pai na roça quando criança. Mas não era a terra que chamava sua atenção, e sim o céu. Ainda pequeno, ele já se imaginava dentro da cabine dos aviões que passavam no alto.

“Toda vez que eu via um aviãozinho cortando o céu, eu parava, fica admirando e dizia: um dia vou ser piloto de avião.”

Naquela época, os únicos meios de transporte possíveis eram o cavalo e a carroça. Mas ele sempre soube que conseguiria ter seu próprio avião. Após o falecimento do pai, ele e sua família venderam a propriedade e vieram morar em Botucatu em 1952. Apoiado pela mãe a virar piloto, Tieghi realizou seu primeiro vôo aos 19 anos no Aeroporto de Botucatu.

E não é que ele conseguiu? Em 1953 ele já havia tirado seu brevê (documento que dá permissão para o profissional pilotar aviões), e em 1957 ganhou uma bolsa de estudo da ANAC em São Paulo.

Passado uma temporada pilotando na capital, retornou a Botucatu. Logo após a volta de seu Tieghi para a terra dos bons ares, o piloto foi convidado pela antiga NEIVA para trabalhar como piloto de teste da indústria – que hoje é a EMBRAER, uma das maiores fabricantes de aviões do mundo.

Escola de Passarinhos

Ser piloto de avião exige tempo, força de vontade e muita dedicação. E seu Tieghi é a prova de tudo isso. Hoje com 68 anos de atuação no ramo da aviação, ele conta mais de 24 mil horas no ar e tem seu próprio hangar com seus aviões no Aeroporto de Botucatu, além de uma escola junto com o filho, Rafael Tieghi, que forma pilotos em Botucatu. Com orgulho da profissão ele dá uma dica para os aventureiros do céu:

“Nunca pensei em ser outra coisa. Sequer cogitei outra profissão. Ser piloto de avião só é possível se você sonhar muito alto.”


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você tem uma sugestão e quer ver ela ela aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

4 COMENTÁRIOS

  1. O tio Carlos é exemplo de esforço e criatividade para família Norder. Amamos ele.
    Suely Norder Vieira

  2. Só nos resta parabenizá-lo; a família se orgulha muito, por esse exemplo de pessoa, pela conquista, que ficará na história da nossa querida Botucatu
    Parabéns

  3. Eu tive a oportunidade de voar com o comandante Tieghi, judiou um pouco de mim lá em cima com algumas manobras mas foi divertido. Homem de boa conversa, se jeito calmo no falar é um convite para ouvir várias histórias de tempos idos. Merece tudo o que conquistou. Parabéns, belissima matéria

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui