Esse conteúdo é um oferecimento da Univem Botucatu, empresa madrinha que apoia as boas notícias de Botucatu.

Em nossa cidade, a cultura da música é sempre bem interpretada. Temos excelentes cantores e compositores em nossa cidade e em nossa região. Grandes inspirações marcam Botucatu, como Osni Ribeiro, Alê Moreira, Fernanda Ribeiro da Silva, Arnaldo Silva, entre outros. Nós da Solutudo citamos outros talentos da cidade em uma matéria incrível que fizemos no dia do compositor! 🙂

Os talentos antigos somos suspeitos para falar, pois somos muito fãs, mas e os talentos novos, da nova geração? Vocês conhecem? Para o dia do músico, separamos grandes talentos da nossa cidade para celebrarmos essa data.

Kako

Kauê Henrique Arantes, conhecido como Kako, iniciou sua carreira no ano de 2013. O começo de tudo foi cantando Funk ao lado dos amigos. Atualmente, Kako canta Rap, sendo seu novo e único estilo musical. Kako pertencia a um grupo de Rap, chamado, Clínica do Rap, ele atuou no grupo até o ano passado. Sua motivação maior na música é sua paixão por cantar e ouvir músicas! Em sua família existem músicos também e isso o motivou ainda mais.

”Tudo que eu faço envolve música. Eu sempre vivi música!”

Léo Carvalho

O início de sua carreira foi com seus 14 anos! Passando por vários momentos e várias etapas, sendo vocalista de banda, cantando em barzinhos, hoje, Léo está voltado para seu trabalho artístico no sertanejo, que é sua preferência musical. Seu amor pela música começou quando ainda era criança e prevalece até hoje. Com várias composições feitas, sua nova música de trabalho, será lançada após pandemia.

”Eu quando criança brincava com o violão, com o microfone. Nasci com a música no sangue!”

Gabriel Chapolin

Também botucatuense, Gabriel Victor iniciou sua carreira aos 11 anos. Sempre compondo suas músicas e sempre mantendo os trabalhos ativos! Gabriel fez parte do grupo ”O Elo”, aonde guarda muitas recordações. No ano de 2014, Chapolin iniciou sua carreira solo e no ano de 2016, já lançava seu primeiro trabalho. Ele conta, que já viajou para algumas cidades para vender seus cds e deixa claro que sempre correu atrás de seus sonhos com o apoio dos amigos.

”A música sempre esteve presente em minha vida, em todos os momentos. Eu aprendi muito com a música!”

Juja Teixeira

No ano de 1986, Juja começou sua história no meio musical como pianista. Em 1995, ela começou a tocar em casamentos e isso virou um marco grande em sua carreira até hoje. Hoje, ela pertence ao grupo In Concert. Juja conta que também já viveu outras experiências na música, trabalhando em uma banda de Rock, em uma outra de Pagode e também na Orquestra Municipal da cidade. Seus estudos na música, tiveram a participação do conservatório de Tatuí.

”A música é a minha vida!”

Gabriel Magnoni

O começo da carreira musical de Gabriel foi logo no começo de sua vida, aos 7 anos. Gostando sempre do estilo sertanejo, desde pequeno costumava ouvir os grandes clássicos, como Chitãozinho e Xororó e João Paulo e Daniel. Aprendeu tocar violão por livros que vendiam em bancas e hoje, é apaixonado pelo instrumento. Gabriel conta, que em seu primeiro show, ele teve que pagar para poder cantar, e hoje, essa história o inspira muito. Sua voz é muito ouvida em diversos locais da cidade!

”A música representa momentos, histórias, pessoas! E muito aprendizado, me representa em canção!”

Dubrô

Formada por dois irmãos, Pedro e Yago, Dubrô foi um grande marco na cidade de Botucatu e na região. Pedro conta, que seu grande desejo era voltar a cantar e que chamou o irmão para formar uma dupla. Ambos apaixonados pela música, o resultado claro, foi um grande sucesso. Com uma grande parceria entre irmãos, a dupla conquistou um público imenso.

”Nós sempre fomos muito consistentes, a palavra é essa. Sempre tivemos uma conexão muito forte com o público, isso era o mais legal”, acrescenta Pedro.

Um dos momentos mais marcantes da dupla, foi a apresentação no InterUnesp, para 10 mil pessoas! Yago conta que sempre foi apaixonado pela música e que sua família sempre teve relação com a arte. Com 21 anos, ele conta que a música sempre ocupou metade de sua vida.

”A música pra mim, é a minha companheira para todos os momentos. É como uma terapia!”, diz Yago.

Com a dupla, ambos amadureceram e conquistaram diversas coisas como profissionais. Atualmente, a dupla anunciou o término e ambos seguem suas carreiras separadamente. Yago diz, que hoje, seu estilo musical mudaria e que está concentrado em outras coisas, já Pedro, está iniciando seus trabalhos solos. Desejamos muito sucesso aos dois nessa nova fase!

Foto: Andrei Ribas

Dona Peu

Em sua carreira solo, Pedro já iniciou seus novos trabalhos. Dona Peu acaba de lançar sua nova música de trabalho e conta que está concentrando todas as suas energias nesse momento tão importante. Suas referências sempre vieram do mundo Pop, como Lady Gaga, Justin Timberlake, entre outros. Um de seus grandes sonhos, é poder alcançar o máximo de pessoas com a sua música.

”O que eu mais valorizo na minha arte, é de como me conecto com as pessoas. Eu gosto muito dessa conexão!”

Foto: Jonas Fioravante

Gostaríamos de desejar todo o sucesso na vida de cada um e de outros músicos da cidade! Que nossa cidade seja sempre coberta por talentos incríveis, como esses. <3

Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você tem uma sugestão e quer ver ela ela aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

Esse conteúdo é um oferecimento da Univem Botucatu, empresa madrinha que apoia as boas notícias de Botucatu.

1 COMENTÁRIO

  1. Ótima matéria, ótimos cantores , mais faltou uma cantora de nossa cidade que é ótima tbm. (Monike Bermanelli ) tbm nos representa muito bem, como cantora solo e tbm com Frequência Sonora juntamente
    Dum . 😘

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui