A cachaça é um produto 100% brasileiro, e também uma tradição para quem vive no nordeste. Também apelidada de “pinga”, a bebida que é feita da fermentação e destilação da cana-de-açúcar, é sucesso garantido entre os consumidores locais e principalmente entre os turistas.Existem cachaças sergipanas que produzem de forma artesanal o produto e importam para todo o Brasil.

Além de ser um produto muito procurado entre as feiras artesanais da nossa cidade, a cachaça é vendida em diversos tamanhos e formatos para turistas que procuram presentes para seus familiares e amigos.

Pensando nisso, fizemos uma lista com cachaças sergipanas que você pode conhecer. Então prepara o copinho, separa a sua fruta favorita e desce uma dose de pinga! Mas não vai esquecer: só para maiores de 18 anos, combinado! 😉

1 – Cachaça Boa Luz

(Foto:Jardim das Laranjeiras/Reprodução)

A fazenda Boa luz, que hoje também é conhecida como Reserva Boa Luz, foi há tempos atrás um engenho de açúcar. Após essa transição, o proprietário decidiu continuar com a produção da sua cachaça, porém utilizando o processo industrial mais adequado.

(Foto:Youtube/Reprodução)

O diferencial dos produtos está no campo: uma variedade de cana de açúcar mais resistente a seca e as pragas, sendo cortada manualmente, garantindo um controle de qualidade no processo de fabricação.

O envelhecimento da cachaça em barris de carvalho e castanheira dá uma característica rústica e artesanal ao produto. Você pode comprar online sua unidade, clicando aqui.

2 – Cachaça Xingó

(Foto:Jardim das Laranjeiras/Reprodução)

Produzida em barris de castanheiras em um longo processo de fermentação, a cachaça Xingó é descansada em dornas de inox com 39% de teor alcoólico.
O nome Xingó é uma homenagem à hidrelétrica localizada no Rio São Francisco entre Sergipe e Alagoas.

A cachaça Xingó está disponível nas versões Ouro e Prata, e você pode comprar clicando no link.

3 – Cachaça Engenho de Lyra

(Foto:Facebook/Reprodução)

Produzido no município de Riachuelo no vale da Cotinguiba, considerado o berço da cana de açúcar sergipana, a cachaça Engenho de Lyra é feita da forma mais tradicional possível.

O procedimento é feito manualmente, onde a cana não é queimada, evitando bactérias e preservando a qualidade. O processo de confecção da cachaça é feito de forma ancestral e seu envelhecimento interfere diretamente no aroma e sabor do produto.

O proprietário reconhece que devido a sua produção ser mais rígida, acaba demorando mais que o normal, porém nada supera a qualidade que o produto oferece quando está pronto para consumo.

O envelhecimento, que é o processo final, é feito a partir de barris de carvalho europeu, definindo e mantendo o seu malte e sabor.

4 – Cachaças de Feiras

Resultado de imagem para cachaça sergipe"
(Foto:G1 Sergipe/Reprodução)

Muito popular entre as feiras artesanais da cidade, as mini cachaças são um excelente presente para os turistas e locais que buscam inovar. Em seu tamanho menor que uma garrafa normal, essas cachaçinhas possuem nomes humarados que acabam conquistando o cliente. Seus rótulos sempre leva o consumidor a dar risadas pelos temas inusitados.
A produção desta cachaça muitas vezes é artesanal e feita em casa. Sem processos industriais.



Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui