Respeito a voz de cada um: esse é o lema da Fonoaudióloga Vanessa de Souza

O que você quer ser quando crescer? Essa pergunta insistente nem sempre é fácil de ser respondida. Para Vanessa de Souza, fonoaudióloga em Marília, a resposta vinha ali mesmo, nos momentos em que cantava em casa quando era pequena: ela queria trabalhar com a voz.

Sua paixão sempre foi musical. Com 13 anos, começou a estudar teclado, e na adolescência, aos 15 anos, iniciou as aulas de canto. Nelas, aprendeu com o professor sobre a importância do trabalho do fonoaudiólogo na vida de quem canta. Apesar de ser muito tímida, com 17 anos, apresentava-se sozinha na igreja.

Quando chegou ao fim do Ensino Médio e Vanessa pensava em prestar fonoaudiologia, mas, por algumas circunstâncias, ela não pôde prestar o vestibular. Enquanto isso aproveitou as oportunidade que sua igreja oferecia e estudou teoria musical, além de aprender clarinete e violino para poder ingressar na orquestra.

Tudo o que se pode ser

De família humilde, Vanessa teve que deixar outro sonho seu para mais tarde. Foi só depois de ter se estabelecido como professora de música que ela conseguiu pagar por aulas de piano clássico no conservatório de Marília, curso que fez em quatro anos. Ela conta que:

Tinha algumas músicas do repertório clássico que eu tinha o sonho de tocar, uma delas era Sonata ao Luar do Beethoven, e eu consegui tocar ela na minha formatura, no ano de 2012. Então foi algo incrível, sou apaixonada por piano até hoje!

Em todo esse tempo, o desejo que ser fonoaudióloga não foi embora, muito pelo contrário. Mesmo com o medo de não conseguir prestar o vestibular por ter se formado na escola há tanto tempo, ela ingressou na UNESP de Marília em 2014, na primeira chamada do curso de fono.

Foi na graduação que Vanessa percebeu a dimensão da profissão que estava prestes a seguir. Com mais ou menos 11 áreas de atuação para escolher e mesmo não estudando diretamente coisas voltadas à música, logo de início ela procurou se integrar com a parte que estudava a voz e fez até uma pesquisa sobre.

  • Vanessa faz atendimento personalizado para atender de acordo com as característica de cada um (Fotos: Reprodução/ Arquivo pessoal)

Um pouco mais velha do que boa parte de sua turma, com uma maturidade diferente e casada, a fonoaudióloga achou a graduação desafiadora principalmente por ter atuado tanto tempo num universo diferente, a música. Mas essa experiência também a ajudou a seguir pelo caminho com que mais se identificou dentro de sua formação.

“A voz é nosso instrumento”

Vanessa descobriu cedo aquilo que amava fazer. Hoje, além de trabalhar como fonoaudióloga, ela está finalizando sua especialização na área de canto com ênfase em harmonização e backing vocal.

Sua formação técnica enquanto cantora é uma base importante para trabalhar com seus clientes, que na maioria são profissionais da voz – cantores, oradores, professores, jornalistas, pastores etc. Por conhecer o universo da música e suas terminologias, ela consegue oferecer um atendimento mais atencioso.

https://www.instagram.com/p/CNEauObFmzt/

Entre os objetivos de Vanessa está a busca para conhecer as novidades da tecnologia para modernizar e trazer resultados melhores no complemento da terapia fonoaudiologia tradicional. Ela procura trabalhar de forma individualizada, de acordo com as necessidades de cada um, com foco em voz profissional e artística.

Toda a sua trajetória é marcada pela atenção e pelo ensino, de extrema importância no desenvolvimento das habilidades de qualquer um. Vanessa reconhece esse valor e, por isso, acredita que:

É preciso entender o que o paciente deseja para a voz dele, sua expressão em geral. A nossa voz é uma expressão de quem a gente é […] Então é necessário ter bastante paciência porque cada pessoa tem um tempo de aprendizado e a gente precisa respeitar isso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui