Esse conteúdo é um oferecimento Univem Botucatu, empresa madrinha que apoia as boas notícias de Botucatu.

Já parou para pensar em quantas histórias nossa cidade guarda? Toda semana, a Solutudo revela algumas curiosidades sobre a nossa querida Botucatu, dessa vez falaremos sobre a famosa Indústria das Bolachas Catu.

Botucatu, já foi referência nacional em produção de muitos alimentos, entre eles, a bolacha. A Indústria Catu, inaugurada em Botucatu na década de 60, era de propriedade da família Martin, e acredite: chegava a produzir 800 kg de bolachas por hora! A fábrica que era ultramoderna e muito tecnológica para a época, teve o investimento de mais de oitocentos mil cruzeiros, proporcionando emprego a cinquenta empregados logo na sua inauguração.

A indústria ficava localizada onde hoje é a Caio/Irizar, no km 259 da Rodovia Marechal Rondon.

As instalações contavam com um edifício de 1.120m de comprimento
Foto: arquivo pessoal

O grande diferencial da marca era a matéria prima: as bolachas eram feitas com o leite da fazenda, da própria família Martin, a fábrica utilizava 500 litros de leite e 100 sacas de farinha, para produzir mais de 6 mil bolachas por dia. Eram produzidas bolachas do tipo água e sal, maisena, maria e biscoitos em formato de bichinhos para as crianças. Algumas eram embaladas em grandes latas vermelhas e distribuídas Brasil afora.

A escolha do nome da indústria foi sugestão de Hernani Donato, famoso historiador e jornalista da época.

“CATU” em tupi guarani, significa “bons”, ao mesmo tempo que é
um componente de Botucatu, cidade que se visou homenagear com a
escolha do nome.

Já no primeiro dia foram vendidas 910 caixas de bolachas
Imagem ilustrativa

A Catu tinha tudo para estar funcionando até hoje, pois era referência no país, mas por conta do Regime Militar, de 64, que impediu muitas empresas de obterem financiamentos, infelizmente precisou fechar suas portas. Tendo sido seus bens divididos entre os herdeiros.

Holerite de um dos sócios da fábrica

Essa matéria foi escrita graças a terceira geração da família Martin que em homenagem aos seus antecedentes, lançaram o Livro “Familiando em Prosa e Verso” da autora Carmen Silvia Martin Guimarães.


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você tem uma sugestão e quer ver ela ela aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br.


Esse conteúdo é um oferecimento Univem Botucatu, empresa madrinha que apoia as boas notícias de Botucatu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui