A ocasião é dedicada à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. A data foi escolhida por coincidir com o dia atribuído à morte de Zumbi dos Palmares, em 1695, um dos maiores líderes negros do Brasil que lutou pela libertação do povo contra o sistema escravista

Maria Guilhermina – de Doméstica a Universitária:

Em 2015, com 69 anos de idade e contrariando todas as expectativas, começou a sua jornada para entrar na faculdade. No entanto, nos dois primeiros anos os esforços não compensaram. Não conseguiu a pontuação necessária para ser aprovada em Ciências Sociais e nem em Pedagogia.

Chegou 2017. Com 71 anos, Dona Maria finalmente foi aprovada em Arquivologia. Dali pra frente, sua vida nunca mais seria a mesma.

Daniel Martins – o mariliense que superou as dificuldades

Natural de Marília, começou praticando futebol, mas foi no Atletismo T20 em 2013 que despontou em sua carreira. Acima de tudo, viu um grande potencial em sua vida através do esporte.

Além disso, na vida é preciso ter coragem para ser diferente e, muito competente para fazer a diferença. Daniel, assim como muitos ao redor do mundo, é um exemplo de superação e mostra que não há limites quando se sonha.

Jenifer Mulato Fuentes – o encontro com sua filha

A jovem mariliense de 21 anos, sofre com um tipo de câncer raro viu sua vida mudar da “água para o vinho” em apenas um dia.

Isso se dá devido a uma doença chamada “Síndrome de Cushing”. No entanto, é conhecida como “síndrome do estresse” que desencadeia um tumor em alguma parte do corpo. No caso da Jenifer, causou-se um tumor no pâncreas. Ela resulta do excesso de produção do hormônio adrenocorticotrófico (ACTH).

Moradora do bairro Jóquei Clube, na Zona Sul da cidade, Jenifer foi internada na Santa Casa de Marília há alguns meses e queria se encontrar com sua “filha” de 4 patas chamada Safira. No entanto, para o reencontro acontecer, ela teve ajuda da comerciante Susana Vieira. Que juntamente com o serviço social da instituição promoveram a união de mãe e filha no pátio da unidade.

Dia da Consciência Negra

Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, foi instituído oficialmente pela Lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011. A data faz referência à morte de Zumbi, o então líder do Quilombo dos Palmares – situado entre os estados de Alagoas e Pernambuco, na Região Nordeste do Brasil.

Zumbi foi morto em 1695, na referida data, por bandeirantes liderados por Domingos Jorge Velho. Atualmente existe uma série de estudos que procuram reconstituir a biografia desse importante personagem da resistência à escravidão no Brasil.

O que o Dia da Consciência Negra representa?

Além das questões que envolvem Zumbi e o Quilombo dos Palmares, o Dia da Consciência Negra é uma data significativa, pois traz à luz questões importantes: o racismo e a desigualdade da sociedade brasileira. É uma data que relembra a luta dos africanos escravizados no passado e que reforça a importância da realização de novas lutas para tornar a nossa sociedade mais justa.

O Dia da Consciência Negra é importante para relembramos que a nossa sociedade foi construída por meio da escravidão. Por mais que melhorias e mudanças tenham acontecido, a falta de oportunidades para a população negra.

Além disso, o racismo está presente nos detalhes do cotidiano e nas tentativas de apagar a cultura africana evidenciam que ainda temos um longo caminho a ser trilhado. É disso que se trata o Dia da Consciência Negra!

Além disso, os negros são mais condenados que os brancos quando são processados por posse de drogas. No entanto, eles são apreendidos com doses menores de substâncias ilícitas em relação a condenados brancos. Não só a justiça demonstra ser mais rigorosa contra os negros, mas a polícia também, uma vez que 76% dos mortos pela polícia são negros.


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br


5/5 - (1 vote)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui