Francisco Passos Santos, ou simplesmente Chiquinho do Além mar, é escritor cordelista, professor, compositor e músico Aracajuano. Suas obras buscam resgatar as raízes históricas da nossa terra utilizando poesia, humor e a linguagem regional.

A dedicação do seu trabalho é fundamental para a preservação da cultura Sergipana, pois Chiquinho tenta revitalizar de forma moderna suas obras contando em detalhes histórias do nosso povo.

Onde tudo começou

Com mais de 20 anos de carreira, a sua identidade cultural começou desde a infância, quando vendia queijo na Orla de Atalaia e já produzia pequenas poesias de cordel.

Foi no início dos anos 2000 com o surgimento do Cordel-o-teca João Firmino Cabral, onde Chiquinho teve a oportunidade de aprender as técnicas do cordel, e posteriormente, se apresentar como cordelista e iniciar seus primeiros projetos. 

Após um longo período de pesquisa histórica e muito aprofundamento na arte de cordel, Chiquinho do Além mar lança seu primeiro cordel: João Bebe Água o Rebelde de São Cristóvão (2005), contando a história do mesmo que deu nome a nossa famosa rodovia.

“O seu feito grandioso
Não se passou por banal
Mas morrerá obcecado
Por um retorno irreal
São Cristóvão nunca mais
Seria a capital…”

chiquinho do alem mar
(Foto:G1 Sergipe/Reprodução)

A importância de sua obra para nossa terra

Este é o seu notável trabalho contando a história a partir do cordel. O livro na verdade é uma coletânea de seus primeiros trabalhos contando a história sobre a mudança da capital de Sergipe, que anteriormente, era São Cristovão e passou a ser Aracaju. 

Suas obras “História de Sergipe contada em Versos” e “Aracaju: Passado, presente e futuro” são adotados em escolas como obras paradidáticas. Segundo Chiquinho, os livros passam de forma divertida uma sensação de pertencimento cultural, além de descobrirem as nossas origens locais. 

Chiquinho também já lançou com seu trio nordestino Forró de Mala e Cuia, um disco autoral incluindo canções com temáticas regionais, sempre enaltecendo as belezas de Aracaju.Seu trabalho também já rodou o mundo, sendo destaque no Festival de Cultura brasileira em Viena, onde Chiquinho ministrou palestras e cursos sobre cordel, além de se apresentar com a sua banda “Forró de Mala e Cuia“.

Quer conhecer um pouco da sua obra? Compre agora um de seus livros e descubra um pouco da nossa cultura Sergipana.


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui