Esse conteúdo é um oferecimento Univem EaD empresa madrinha que apoia as boas notícias de Palmital.

A APPASFA “Associação Palmitalense Protetora de Todos os Animais São Francisco de Assis” surgiu no ano 2000, com a união de moradores que protegiam os animais, cada qual em seu bairro ou rua com animais e casos que ocorriam próximos a eles.

Quando perceberam que com a união, conseguiriam fazer mais e por mais animais, especialmente os domésticos que são os que mais sofrem com violência, maus tratos. Realmente a união faz a força.

Com o principal objetivo da Associação sendo a educação quanto à posse responsável, além do controle de natalidade dos animais de rua e um lugar para abrigar os animais. A Associação segue rumo ao seu 21° aniversário auxiliando diversos animais em situação de maus tratos.

Patrícia Cardoso, membro da APPASFA, diz ser gratificante a mudança que presencia quanto aos cachorros que a mesma cuida.

Cães comunitários

Isso mesmo, em Palmital existem os chamados cães comunitários. São cães que todos cuidam, alimentam, vacinam e se unem para castrar e pagar tratamentos em caso de necessidade. Em Palmital existem 15 desses “cães comunitários”, e eles são a exceção, porque tem a liberdade de ficar na rua, porém com comida, água e tratamento.

São cães saudáveis que ficariam doentes se fossem presos e por essa razão as protetoras são contra a criação de canis, preferindo a criação de centros comunitários onde os animais teriam proteção e tratamento, não sendo porém um local definitivo, e sim temporário até a adoção definitiva, ou temporária pelas tutoras e voluntárias.

Auxílio

Para dar o auxílio necessário, a APPASFA recolhe animais em situação de fome, atropelados, machucados, fêmeas prenhes e levam, quando necessário para clínicas veterinárias, e depois para suas próprias casas ou casas de voluntárias, que hospedam os animais enquanto estes se recuperam.

Começa então uma campanha via redes sociais para promover a adoção deles, que se não forem adotados, continuam na casa das protetoras, o que pode causar problemas financeiros para as mesmas, já que muitas abrigam muitos animais e acabam dependendo de doações para mantê-los

Cães abençoados

Que os cães são abençoados, isso sabemos. E que cães de vez em quando entram nas igrejas também. No entanto, em Palmital até o cachorro do Padre assiste a missa. Confira só:

E ele não é o único, o Guido que é figura garimpada em todos os lugares que Patrícia vai, também vai a igreja com ela:


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você tem uma sugestão e quer ver ela aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br.


Esse conteúdo é um oferecimento Univem EaD empresa madrinha que apoia as boas notícias de Palmital.

Avalie este conteúdo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui