A expressão mente sã, corpo são, bastante difundida até pode parecer clichê, mas nunca fez tanto sentido quanto nos últimos dias. Os transtornos que a mente produz nem sempre estão atrelados a um problema físico, mas muitas vezes impactam também na saúde mental.

Nós não temos como controlar tudo e ter autonomia sobre determinados acontecimentos em nosso dia a dia, e agora em especial, com essa pandemia do Coronavírus. Mas podemos SIM escolher como nos comportar e nos posicionar diante deles.

Essa é a chave para cuidarmos da nossa saúde mental, e que poderá fazer muita diferença se adotarmos algumas práticas, seremos menos impactados pela pandemia.

Temos um excesso de informações de todos os lados, o que sobrecarrega a saúde mental nesse momento. Inclusive algumas informações equivocadas e alarmistas, de todos os lados, então a primeira coisa a fazer, como estamos mais reclusos, e a nossa tendência é irmos para as redes sociais e ficarmos acompanhando o tempo inteiro tudo o que acontece, tomar cuidado com a contaminação psicológica.

Bora anotar essas super dicas, de quem entende do assunto?!!!

  1. A primeira coisa é filtrar as informações, e ter um limite de tempo das redes se informando e quando perceber que esse limite está sendo extrapolado, sair das redes sociais ou procurar informações que te façam bem, que te integrem e que te façam sentir positivo e esperançoso;
  2. Muito importante que a gente se autorregule. Postar apenas informações confirmadas, apenas aquilo que for essencialmente importante, não postar alguma coisa que possa sobrecarregar na rede social de outras pessoas, é um cuidado mútuo que a gente deve ter uns com os outros;
  3. É importante que a gente cuide da nossa saúde fisica que ela está absolutamente integrada com nossa saúde mental, então a prática de exercícios em lugares livres que vão aumentar nossos hormônios do bem estar;
  4. Alimentação saudável e que não sobrecarregue o nosso organismo;
  5. Aproveitar o tempo extra, como muitos estão tendo mais tempo pela quarentena. Procurar fazer dentro dos limites do que é importante cuidar nesse momento, fazer coisas que a gente gosta, como por exemplo escutar músicas, assistir filmes, ler livros, tudo aquilo que a gente gosta e que nos faz bem e que por algum motivo da rotina, não tem dado oportunidade de fazer e recuperar esses projetos abortados e poder ter algum bem estar que venha dessas práticas;
  6. Organizar suas coisas, pois isso dá uma sensação de rotina, de que as coisas estão minimamente dentro no nosso controle, porque quando a gente está num ambiente organizado, isso tende a interferir na nossa organização mental;
  7. Procure estabelecer certa rotina, mesmo fora da rotina normal, estabeleça horário para dormir, para acordar, para comer, isso também vai nos dando uma sensação de segurança emocional, que nesses momentos de crise, é muito importante;
  8. Para quem está fazendo algum tratamento, é importante que o tratamento não seja interrompido, que de alguma maneira as pessoas possam entrar em contato com seus médicos;
  9. Conecte-se com pessoas, seja por telefone ou online, pessoas que te façam bem , poder falar sobre as angústias, sobre a vida, acho que isso diminui a sensação de isolamento que também sobrecarrega nossa saúde mental;
  10. Quando necessário, peça ajuda. Tem o CVV de Goiânia (Centro de Valorização da Vida), que recebe ligações de pessoas que precisam conversar pelo número 188; Psicólogos, Médicos ou pessoas que você confia, quando a gente acha que não está dando conta, que está muito sobrecarregado, com algum sinal de transtorno de pânico, que está muito ansioso, procurar esses canais de comunicação, pois a gente tem uns aos outros, apesar de tudo que está acontecendo e não podemos esquecer-nos disso.
  • Compilamos as melhores dicas de Cíntia de Sousa Carvalho, Professora de Psicologia na UNIFIMES, Doutora em Psicologia Clínica, Psicóloga no Espaço Vivaz em Mineiros – GO.

Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana de Mineiros e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

Avalie este conteúdo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui