Ouça também em podcast! 🎧

Eu sou um ser humano muito ruim… não sirvo para viver em sociedade… pelo menos não numa muito séria.

Digo isso pelo que aconteceu há dois dias. Trabalho em um lugar que tem uma vista privilegiada da praça do meu bairro. Todos os dias, dezenas de pessoas cruzam aquela praça para ir ao supermercado, à farmácia, às lojas, ou simplesmente, vão até lá vagabundar, matando o seu tempo, ou o aproveitando, curtindo a doce arte de não fazer nada.

Sendo assim, em uma das pausas que tive no serviço, vi cruzar a praça duas mulheres que se dirigiam a sei lá onde. No meio do caminho, uma delas, assim do nada, raspou a sola da sua sandália em falso no chão cimentado, e levou um tropicão, quase caindo de cara no chão.

(Foto: Veja SP/ Reprodução)

Compenetrado e sério que sou… não me aguentei, mas estava em horário de serviço e não queria rir. Então, abafei a gargalhada que chegou à minha boca, emitindo um som muito característico de riso preso, que sai pelo nariz.

Segurei o máximo que pude, mas a minha fraqueza falou mais alto, e percebendo que uma bomba de risadas iria explodir em minha boca, sai em disparado, tentando chegar aos fundos para rir.

Mas olha como são as coisas… no caminho, desesperado para soltar o riso, não piso em falso e tropico feio no corredor, catando cavaco por onde passava, até cair no chão?

Deus tarda… mas não falha em sua justiça.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui