Uma das maiores referências para Boituva é a Rodovia Castello Branco. A cidade deve muito do seu progresso a esta estrada. Para quem não sabe, a Castello Branco foi uma das responsáveis pela instalação do Centro Nacional de Paraquedismo (clique para ler) na cidade. Além disso, diariamente dezenas de boituvenses têm uma rotina de trabalho na capital paulista, indo e voltando todos os dias. 

A maior parte dos turistas que visitam Boituva usam esta estrada como o principal caminho, seja pela mobilidade ou pelo conforto e segurança que ela oferece.

A Solutudo foi atrás e buscou a história da principal via de acesso para Boituva.

Idealizada no ano de 1953, com projeto aprovado em 1961, a Castello Branco começou a ser construída em 1963. Inspirada nos modelos de rodovias norte-americana, esta seria a primeira autoestrada do Brasil. O projeto apresentava um padrão de alta tecnologia para a época, pistas largas, acostamento com espaço de sobra e curvas suaves permitiriam os carros trafegarem em uma velocidade mais elevada.

Foto antiga da Rodovia Castello Branco – Foto/reprodução site CCR Via Oeste

Com o objetivo de reduzir o tempo de viagem e expandir o interior, o projeto inicial  da estrada ligaria a cidade de São Paulo até Presidente Epitácio, fazendo divisa com o estado de Mato Grosso do Sul. Porém, a rodovia só foi construída até a cidade de Santa Cruz do Rio Pardo.

Foto antiga da construção da Rodovia Castello Branco – Foto/reprodução site CCR Via Oeste


Em 1968, o trecho entre São Paulo e Torre de Pedra, que contempla a cidade de Boituva, foi entregue, sendo este um grande marco para o desenvolvimento da região. Naquele momento, aqueles que desejavam explorar o interior paulista, poderiam contar com o suporte da moderna Rodovia Castello Branco. O último trecho da rodovia foi inaugurado no ano de 1981 na cidade de Santa Cruz do Rio Pardo. 

Inauguração da Rodovia Castello Branco – Foto/reprodução site CCR Via Oeste

A Rodovia Castello Branco não representa apenas uma estrada em Boituva, está presente na cultura do município. Bairros como a Águia da Castello que fazem referência a estrada, empresas que são implantadas no município graças a mobilidade que a via oferece e também aos turistas que conhecem os encantos de Boituva e acabam escolhendo este belo lugar para viver.


Curiosidades

Hoje em dia, ainda existem projetos de expansão para a rodovia, atualmente com 315 km de extensão. 

Em Boituva, a rodovia tem uma extensão de aproximadamente 20 km.

Transitam na Castello Branco uma média de 260 mil veículos diariamente.

O maior grafite do mundo feito pelo artista Eduardo Kobra fica às margens da estrada na fábrica da Cacau Show na cidade de Itapevi.


Gostou do conteúdo? Nosso aplicativo está recheado de boas histórias de Boituva. Baixe agora mesmo e descubra um mundo de possibilidades!

Para baixar para Android clique aqui
Para baixar para IOS (Iphone) clique aqui


Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana de Boituva e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: [email protected]

SolutudoDeBom! Obrigado por ler, e confiar em nós. A nossa missão é ajudar você a conhecer melhor a cidade em que vive! 💜

Nos siga nas redes sociais.

Fale com o autor

4.5/5 - (8 votes)

1 COMENTÁRIO

  1. Meu pai trabalhou nessa rodovia,de 63 a 70.A construtora do trecho de Boituva chamava-se Sérgio Marques;de Tatui,Construtora Rabello;de Porangaba,Gutierres.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui