Esse conteúdo é um oferecimento Univem e Colégio Bezerra de Menezes, instituições referência em educação e que apoiam as boas notícias em Marília.

O Instituto Salve o Planeta Terra foi fundado no dia 17 de Agosto de 2008, com o intuito de desenvolvimento de local sustentável. Para contar um pouco sobre a história da instituição e sobre a fundadora do projeto, contamos com o apoio de Otilia Andressa, voluntária do projeto há 4 anos.

É uma instituição do terceiro setor, ou seja, sem fins lucrativos, de iniciativa privada, com independência administrativa e financeira. Além disso, é caracterizada como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP).

O começo

Dona Aoraci Macedo Dias Lacerda, fundadora da ONG, participou da Campanha da Fraternidade de 2007 com o tema “Fraternidade e Amazônia – Vida e missão neste chão”. Ao ver que as pessoas não davam a devida importância ao Meio Ambiente. Conversou com o padre da igreja e ela deu a ideia de criar uma ONG.

Como ela sempre trabalhou em causas sociais, conversou com o padre da paróquia que pertencia e o mesmo a instruiu a abrir a instituição. Começou a ajudar em um projeto social aos sábados para fornecer alimentos às crianças ali presentes. Durante a semana os pequenos estavam ou na escola ou na casa do Pequeno Cidadão.

“Não faltava comida de Segunda a Sexta. No entanto, aos Sábados a preocupação era onde as crianças iriam comer”.

O projeto foi fundado em 2008, com toda a legalidade quanto as documentações. Há ainda no município a horta do CEASA. O filho de Dona Aoraci, ganhou a concessão do terreno de forma verbal. No entanto, a horta não gerava renda. Além disso, quando seu esposo, José Corrêa Lacerda, se aposentou, começou a ajudar na horta.

Desafios encontrados

Durante a formação, o maior desafio encontrado foi a não parceria com o poder público. Ou seja, impossibilitada de participar de editais ou entrar em projetos relacionados ao município.

Uma das justificativas dadas pela Prefeitura, foi pelo terreno ser uma área de preservação, no entanto, quem deixou a área preservada, foi a própria Dona Aoraci e as crianças que por ali passaram.

“A entidade busca novas parcerias e para poder realizar um trabalho ainda mais preciso”.

O projeto

O projeto conta com cerca de 55 crianças cadastradas, atendendo a comunidade local e bairros do entorno. Além da presidente, o projeto conta com a colaboração de voluntários que atuam nas atividades da instituição.

“Trabalhamos por meio de ações educativas, conceitos como: educação ambiental, bons hábitos e inserimos as crianças em todo o processo, assim passam a ser protagonistas e não apenas telespectadores”.

O intuito do projeto que funciona aos sábados, é atuar em bairros periféricos na Zona Norte da cidade, atendendo crianças em idades variadas e em situação de vulnerabilidade social.

O objetivo principal é tratar de assuntos voltados ao meio ambiente, juntamente com o empoderamento da comunidade e fortalecer parcerias entre projetos locais.

Trabalho voluntário

O trabalho voluntário acontece aos sábados, tendo voluntárias na cozinha que estão desde o começo, servindo o café da manhã e o almoço.

Há 4 anos, Otilia Andressa, voluntária do projeto, junto com Débora, Marina e Fernanda, colegas da faculdade, vem desenvolvendo atividades pedagógicas para as crianças. Além disso, alguns voluntários esporádicos vão até o projeto para auxiliar em atividades específicas.

Andressa conta também que, algumas outras pessoas foram fundamentais para a construção e formulação da ONG. São voluntárias a mais de uma década. Além de Elisa e Sr. Roberto.

“Sem elas nada seria possível”.

Depoimentos emocionantes

“Gosto muito da horta, eles são uma família para mim”. – Ana Júlia –

“Gosto muito da horta, frequento há muitos anos. Eu gosto da nossa Professora, Tia Andressa. – Igor –

“Minha filha está desde os 4 anos, hoje ela tem 15. A horta é muito especial para mim. Lá eles passeiam, brincam, comem, fazem artesanato. Dona Aoraci e Dona Maria sempre foram muito importantes e especiais na nossa vida. O que a gente precisar, as mães e os parceiros nos ajudam”. – Andreza –

Univem – Um grande parceiro

O Univem possui uma parcela na história da ONG, pois sempre que possível, direta ou indiretamente, a instituição ajuda o projeto da Dona Aoraci.

No aniversário de 15 anos do Bosque, a Universidade convidou as crianças do projeto para realizar um plantio no Univem em comemoração.

Você pode entrar em contato com projeto através das redes sociais, clicando aqui.

Preserve o Meio Ambiente. Muitos falam, mas são poucos os que colocam em prática diariamente. É preciso falar menos e agir mais. O mundo é movido com atitudes


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br


Esse conteúdo é um oferecimento Univem e Colégio Bezerra de Menezes, instituições referência em educação e que apoiam as boas notícias em Marília.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui