O grupo Coração de Malandro surgiu no início de 2019 com a intenção de falar de samba e fazer samba.

Já dizia o compositor baiano Dorival Caymmi: “Quem não gosta do samba bom sujeito não é” e foi com a necessidade de falar de samba e fazer que seja ainda mais conhecido que surgiu a comunidade Coração de Malandro.

Através de algumas interações e conexões sociais, formaram o grupo no início de 2019 e colocaram o projeto Coração de Malandro para teste, realizando encontros uma vez ao mês durante todo o ano e de forma itinerante dentro do município de Jundiaí – experimentando vários espaços e buscando parcerias com bares e clubes para viver a cultura do samba.

Em 2020, com a pandemia, o projeto acabou sofrendo uma pausa por conta das restrições de encontros e foi nesse momento que as músicas autorais afloraram, tal como a “Amor é feito de respeito“, autoria de Nego Leo (Coração de Malandro). Segue letra abaixo:

"Ele vai se arrepender
De toda ingratidão
Se precipitou, meteu o pé pelas mãos
Agora vem correndo pra pedir perdão
Dou não
Se precipitou, meteu o pé pelas mãos
Agora vem correndo pedindo perdão

Não adianta o mal que você me fez 
Você errou e não foi a primeira vez
Eu não quero 
Não vou aceitar
Você tentando controlar
E querendo ter razão
Amor é feito de respeito
E o que trago no peito é...
É decepção de um falso amor"

O grupo varia entre 15 e 19 integrantes, dependendo da data do encontro e do local, sendo 13 só de músicos, e demais participantes realizam a função de portaria, marketing, bastidores e arrecadação para a parte social, que também faz parte do projeto Coração de Malandro.

Ao final de 2021 a comunidade retomou as atividades com assembleia para eleição da nova diretoria e programarem a agenda de 2022.

Gosta de samba? Fique de olho então em suas redes sociais!


Gostou desse conteúdo? Deixe abaixo o seu comentário!
Ah, e caso conheça ou saiba de alguma outra história interessante ou local bacana em nossa cidade, nos envie
!

5/5 - (1 vote)

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui