Esse conteúdo é um oferecimento da Proeste, empresa madrinha que apoia as boas notícias em Botucatu.

Muitos atletas saíram aqui da “terra dos bons ares”, mas um deles teve um papel muito importante na história do futebol Japonês. O ex-jogador brasileiro Dorival Carlos Esteves, mais conhecido como Kalé, tornou-se o primeiro jogador negro a disputar uma partida por um time de futebol japonês.

Kalé nasceu em Botucatu, iniciou a sua carreira no time da Ferroviária ainda criança e ali se tornou profissional. Recebeu o apelido de Kalé por conta de sua semelhança física com Pelé. Uma comparação fortíssima, que o deixava com uma responsabilidade ainda maior. Foi contratado pelo Juventus, onde atuou com importantes nomes que jogaram pelo time da Mooca.

Emprestado ao clube de São Caetano do Sul, se destacou, retornando ao Juventus para ser contratado pelo Yanmar Diesel, que hoje se chama Cerezo Osaka, um dos principais times do Japão.

Em 1968, já na sua estreia, o futebolista marcou um gol pelo time. Defendeu a equipe japonesa por cinco anos, conquistando os títulos de bicampeão do Campeonato Japonês e a Taça do Imperador por duas vezes, além de ter sido eleito o melhor lateral-direito do futebol japonês por três anos consecutivos (chuteira de ouro, em 1970/71/72).

Após encerrar sua carreira, o atleta auxiliou clínicas de futebol no Japão, onde permaneceu até 2005, quando retornou ao Brasil. O campeão morreu em 2020, em decorrência de um AVC, aos 72 anos.

Herança

Além de marcar a história, o botucatuense deixa um legado e um filho também apaixonado pelo esporte. Marcos Esteves, ou Kalé, recebeu o mesmo apelido que o pai e defendeu alguns times de vôlei pelo mundo afora, foi Vice-Campeão Sul-Americano de Clubes e Tricampeão da Liga Japonesa. Atualmente Marcos mora em Botucatu e trabalha como treinador de equipes da cidade.


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você tem uma sugestão e quer ver ela ela aqui, entre em contato pelo e-mail: bianca.camargo@solutudo.com.br


Esse conteúdo é um oferecimento da Proeste, empresa madrinha que apoia as boas notícias em Botucatu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui