Atualmente os profissionais com deficiência auditiva enfrentam dificuldades no mercado de trabalho devido ao despreparo de empresas que evitam contratar este tipo de profissional. Muitas vezes por medo do seu funcionário não conseguir se adaptar ao regime de trabalho ou pela dificuldade na comunicação durante a rotina organizacional.

A falta de profissionais que se comunicam por libras para auxiliar não só o cliente, como também funcionários portadores de deficiência auditiva, incentivou o projeto social criado pelo Instituto JCPM a dar mais oportunidades aos profissionais desta área.

Projeto Comunica Libras

O Instituto João Carlos Paes Mendonça iniciou o curso que reuniu 18 alunos de escolas públicas para a inicialização ao estudos da linguagem de Libras. O curso tem o objetivo de incluir os profissionais na área como um tradutor guia de Libras dando maior acessibilidade e facilitando a comunicação entre os portadores da deficiência.

“Nós começamos a atender os empresários pedindo profissionais em seu primeiro emprego que tivessem este diferencial no currículo. Possuir uma língua estrangeira no currículo já é determinante na hora da contratação. E a língua Libras também faz parte deste cenário em diferentes oportunidades”.

Débora – Coordenadora de projetos sociais do IJCPM

(Foto:Youtube/Reprodução)

A linguagem de libras tem sido mecanismo de inclusão para jovens que buscam uma vaga no mercado de trabalho. Após a conclusão do curso, muitos deles já receberam proposta de emprego aqui em Aracaju. Tudo isso graças ao empreendedor portador de deficiência auditiva Breno, sócio proprietário da sorveteria il Sordo.

Breno inspira a comunidade surda pois seu estabelecimento oferece um atendimento especializado para pessoas com a deficiência e tradutor de libras, além disso, ele também busca incentivar e incluir os jovens profissionais de libras a atuarem em sua sorveteria.

“É muito difícil para ambos os lados. O ouvinte sente medo de se comunicar com o portador de deficiência auditiva pois não sabe se comunicar por libras. O sentimento de aprender a língua é muito importante, o contato com o surdo é importante. Não precisa sentir vergonha. No nosso estabelecimento motivamos os clientes a comunicar-se e quebrar este tabu. Com isso eles vão perdendo o medo e eles vão percebendo que é importante existir esta comunicação”. 
Breno – Proprietário il Sordo

Em dois meses de curso, os resultados foram excelentes. Os alunos participantes tiveram um ótimo desempenho ao praticar a comunicação com pessoas portadores de deficiência auditiva. E o fato de que a linguagem auxiliará estes jovens ao mercado de trabalho é gratificante para ambas as partes.

Que linguagem de libras se amplie cada vez mais, tornando a sociedade mais igualitária, trazendo oportunidades para todos no mercado de trabalho.

Fonte: Infonet


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

Avalie este conteúdo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui