O cinema sergipano pode parecer desconhecido, porém existem títulos que são considerados como verdadeiras relíquias da história do nosso Estado. O principal motivo do catálogo curto de filmes sergipanos é a falta de apoio cultural do governo e também de patrocinadores.

Porém os poucos títulos existentes são o suficiente para nos orgulharmos da resistência histórica e da força cultural que nosso estado carrega em sua jornada cinematográfica. Por isso, em homenagem ao Dia do cinema brasileiro, iremos listar alguns dos principais documentários, curtas e longa metragens produzidos em Sergipe. Conheça abaixo:

Nadir (2019)

(Foto:Filmow/Reprodução)

O curta metragem conta a história real de Dona Nadir, mestra de cultura popular da Mussuca Sergipana. O filme conta com uma coleção de imagens da artista que é símbolo do folclore de Sergipe. Dirigido pelo sergipano Fábio Rogério, o curta recebeu o prêmio de ‘Melhor Diretor de Documentário’ no 8º Bangalore Shorts Film Festival, na Índia.

O Derredor (2012)

(Foto:Filmow/Reprodução)

Dirigido pelo cineasta sergipano André Aragão, o filme conta a história de Pedro, um garoto de 11 anos que, após a morte do pai, conhece um pistoleiro que encontra na figura de um pistoleiro uma fuga para sua dor. O curta metragem foi exibido no Festival Del Nuevo Cine Latinoamericano.

Rezou à Família e Foi ao Cinema (2012)

(Foto:NPD/Reprodução)

O filme conta a sobre a vida do ator sergipano Orlando Vieira, e mostra cenas da sua trajetória desde a infância até seus tempos áureos no cinema brasileiro. A trilha-sonora conta com a participação da Orquestra Sinfônica de Sergipe, além de explorar grandes imagens de onde o ator passou em nosso estado.

O muro é o meio

(Foto:Filmow/Reprodução)

O documentário mostra um pouco sobre a realidade das pichações de protesto sob os muros da Universidade Federal de Sergipe. As mensagens expostas em forma de protesto falam sobre indignações das gestões políticas do Estado, como também pela falta de segurança na universidade, além do descaso da coordenação com a estrutura de ensino. O documentário foi selecionado no 5º FICIP Festival Argentino de Cine Político e na 5º Muestra audiovisual La Imagen de la Memória.


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui