A Praça da Matriz sem dúvida é um dos locais mais visitados da cidade. Com várias opções para um passeio em família, como sorvete, açaí, lanches, pipoca e etc. Mas, dizem que muitos casais se formaram nessa praça. Será? Vamos falar um pouco sobre a Praça da Matriz, ou porque não, a “Praça do Amor”!

A Praça da Matriz era um ponto de encontro

Durante muitas décadas foi assim. As pessoas não ficavam em casa, elas iam para a Praça da Matriz. Lá os finais de semana eram movimentadíssimos, tanto pelos clubes, bares, restaurantes ou cinemas, quanto pela própria praça. As pessoas não ficavam em casa, sendo que lá era o ponto de encontro principal. Uma vez na praça, decidiam aonde iriam curtir seus momentos de lazer.

Em um relato feito por Francisco Campos, desde o anoitecer, aos sábados e domingos, o movimento era grande. Iniciava com a missa na igreja matriz e, do outro lado da praça, perto de onde há um monumento à bíblia, formava-se uma roda de crentes, que, animados pelo som de uma sanfona e de palmas, atraíam ouvintes às palavras do Evangelho. Ao mesmo tempo, como se fosse um maestro com sua batuta, de colher de pau na mão, o pipoqueiro Justo fazia a primeira panelada de pipocas, dando o toque mágico para a praça começar a animar, com pessoas vindas de todos os cantos da cidade, em um desfile alegre e ordeiro pelas ruas que conduziam ao centro da cidade.

Ele ainda relembra alguns pontos muito visitados antigamente:

Relembrando a geografia das redondezas, havia o Cine S. Martinho, Clube Recreativo XI de Agosto, Hotel Del Fiol (com um enorme banco de frente para a praça), Bar e Restaurante 80, Bar Central, Bar XV, Bar do Batista, Bar do Pio, Bar do Sartorato (lembro-me das batidinhas que ele preparava, como a “serenade”). Outros locais, nas redondezas, também eram pontos de encontro, cada qual com sua especialidade: uns iam para comer, outros para beber ou para jogar “snooker”, cartas ou, ainda, dançar.

Você frequentou ou conhece alguém que frequentou algum desse lugares? Escreva nos comentários!

Cupido em ação

As pessoas tinham o antigo costume de caminhar e dar voltas e mais voltas pela praça. Homens de um lado, mulheres do outro, momento onde por várias vezes os olhares se encontravam. Alguns eram atingidos pelas flechas, fazendo com que novos casais fossem formados, outros iam só para conversar e passear pela praça.

Será que muitos casais se formaram nesse banco?

A Praça nos dias de hoje

O mundo avança. É verdade que na era tecnológica que vivemos, a praça não é mais tão populosa como antes, mas ainda assim é um dos lugares mais legais para se passear na cidade. Natureza, gastronomia, arte, shows que corriqueiramente são feitos no coreto, e assim por diante. Quem nunca deu uma voltinha na Praça da Matriz?

Como é bom recordar momentos tão preciosos. Se você se recordou de algum, deixe nos comentários. Nós vamos amar ler cada momento e experiência!

Conhece mais lugares que devem ser mostrados aqui? Manda pra gente!


Leia também:

Você sabe por que Tatuí é considerada “Terra dos Doces Caseiros”? Descubra agora:

A verdade surpreendente que nunca te contaram sobre a centenária Fábrica São Martinho em Tatuí

Volte no tempo e veja como era a encantadora cidade de Tatuí antigamente


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana de Tatuí e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: [email protected]


Siga nossas redes sociais!

FacebookSolutudo Tatuí Instagram@solutudo.tatui

Fale com o autor!

SolutudoDeBom! Obrigado por ler, e confiar em nós. A nossa missão é ajudar você a conhecer melhor a cidade em que vive! 💜

5/5 - (2 votes)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui