Esse conteúdo é um oferecimento Univem e Colégio Bezerra de Menezes, instituições de referência em educação e que apoiam as boas notícias em Marília.

Poucas pessoas sabem, mas hoje, dia 16 de fevereiro é comemorado o dia do Repórter. A profissão é conhecida como uma das principais quando o assunto é levar informações de forma simples, prática e com muito conteúdo para a casa de inúmeros brasileiros.

O Repórter é aquele que realiza o recolhimento de informações, de notícias de qualquer natureza, para que estas possam ser matéria de um noticiário. É aquele que transmite notícias em veículos como o rádio, televisão, entre outros meios de comunicação. Atualmente, é uma profissão muito versátil, visto que, com a chegada da internet, o meio começou a desenvolver-se de forma tecnológica e moderna.

Para esse dia tão especial para aqueles que trabalham nos veículos de comunicação, entrevistamos a Repórter Gabriela Cardoso, jornalista há 13 anos. Durante esse tempo, trabalhou nove anos na TV Tem e já fazem três anos que está atuando na TV Câmara de Marília.

Foto: Arquivo pessoal.

Ela nos conta que com a chegada da internet, foi possível ter mais agilidade na divulgação das notícias e aproximou mais a emissora o telespectador.

Além disso, Gabriela Cardoso conta que uma das situações mais inusitadas que ela viveu dentro da profissão, foi numa reportagem sobre protestos.

“Foi uma reportagem ao vivo sobre um protesto pacífico e manifestantes invadiram a transmissão. A reportagem foi suspensa, tirada do ar. Apesar do susto, terminou tudo bem entre a equipe de reportagem e os manifestantes. ”

Para Gabriela, ser repórter é encontrar prazer no aprendizado constante, é ter a responsabilidade de entregar uma notícia com seriedade e prestar um serviço à comunidade.

As notícias precisam ser veiculadas com clareza, disposição e enfrentamento. Não há como ser um profissional que assume posturas deliberadas, quando, na maioria das vezes é necessário ser imparcial e levar apenas o que é importante.

Assim como está escrito no artigo 2º, parágrafo III do Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros

“III – a liberdade de imprensa, direito e pressuposto do exercício do jornalismo, implica compromisso com a responsabilidade social inerente à profissão”.

Como está escrito acima, é importante lembrar que não pode exercer a profissão de qualquer maneira. Afinal, é um sério comprometimento não só com a sociedade, mas acima de tudo, com a verdade.

A profissão de Repórter agrega valores incríveis para a sociedade. Sendo assim, se você, jovem, ou adulto, se interessa pela profissão, não tenha medo: vá em busca do seu sonho! Nada melhor do que se sentir completo, assim como a Gabriela.

Feliz dia do repórter! <3


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você tem uma sugestão e quer ver ela aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br.


Esse conteúdo é um oferecimento Univem e Colégio Bezerra de Menezes, instituições referência em educação e que apoiam as boas notícias em Marília.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui