O Dia Mundial da Água é comemorado nesta terça-feira, 22 de março. O marco instituído pela Organizações das Nações Unidas (ONU) chama atenção acerca da preservação hídrica e problemáticas que envolvem o elemento essencial à vida.

O Rio Pardo é um patrimônio natural de Santa Cruz do Rio Pardo. Sendo um dos mais consideráveis afluentes do Rio Paranapanema, sua bacia abrange 20 municípios do Centro Sudoeste Paulista e merece alerta especial, assim, nasce a ONG Rio Pardo Vivo. 👇🏼Conheça:

Movimento pelo Rio Pardo Vivo

Salvar o rio que dá nome ao município de interferências prejudiciais ao seu curso, garantir a sua perenidade e o abastecimento à toda a população é o objetivo. Para isso, o movimento congrega pessoas que contestam e defendem o recurso hídrico.

Tudo começou em 2012, um grupo começou a se reunir com o intuito de resolver as problemáticas de interferências ao Rio e hoje são elas, junto à Organização Não Governamental (ONG) Rio Pardo Vivo, os responsáveis por alimentar as ações acerca da água.

“O movimento é importante porque sem ele a situação estaria ainda pior. Conseguimos chamar a atenção das autoridades para muitas questões que as pessoas não percebem, como o assoreamento e a presença de empresas interessadas em realizar interferências no rio. Organizamos eventos, apuramos fatos, produzimos informativos dando conta de toda a situação para que a comunidade se atualize, organizamos documentação para levar a autoridades cabíveis, procuramos e cobramos medidas de quem pode zelar pelo rio. É uma luta inglória, onde pouco se conquista e muito se luta, mas que é essencial para que o rio Pardo seja preservado”, comenta Flávia Manfrin, articuladora e secretária do movimento.

Para tomar as providências necessárias, o professor e doutor Edson Piroli, da UNESP, junto ao gestor hídrico e especialista em gestão ambiental, Luiz Carlos Cavalchuki, presidente da ONG, abastecem a ação com conhecimentos acadêmicos e empíricos. São 40 mil assinaturas presentes no abaixo assinado em defesa ao rio. E para o futuro:

“O movimento se manterá ativo enquanto o rio precisar de cuidados e de defesa. Espero que um dia ele nem precise existir. Que um dia ele se restrinja a apenas manter um olhar de quem zela pelo rio e constate que tudo está na mais perfeita ordem”, diz Flávia.

A Flávia é uma das santa-cruzenses mais apaixonadas pela cidade e representa a resistência. Ela revela que o caso do Rio Pardo não pode ser omitido uma vez que conta com milhares de pessoas, produtores, vidas humanas e natureza. A iniciativa é uma de suas maiores qualidade e o vínculo com o movimento para a ativista é contagiante. Forças para continuar à luta é a esperança.

“O Rio Pardo e o movimento significam meu compromisso com a vida, com a minha cidade, com a minha gente e com a mãe natureza. Sou grata e apaixonada pelo Rio Pardo, tenho obrigação de zelar por ele. O movimento é uma consequência da minha cidadania. É natural que eu participe ativamente”, assume a articuladora.

Aos 57 anos de idade, a jornalista ainda acrescenta: “O rio vai suprir tudo que eu preciso até o final da minha vida, espero que seja muito longa. E se estou ativa em sua defesa é por necessidade, por todos que aqui estão e os que virão. Não há vida sem água. Não haverá prosperidade, qualidade de vida e diversão na região se não preservarmos e protegermos o rio Pardo”.

Importância

Fundamental para o planeta, a água é o bem mais precioso da humanidade. O Rio Pardo contribui decisivamente para o desenvolvimento da nossa Santa Cruz maravilhosa na agricultura, atividades indústrias e comerciais, consumo humano e dessedentação dos animais. Protegê-lo de interferências em seu fluxo e geografia é uma tarefa árdua, mas indispensável!

“Nenhuma lancha, iate ou jet-ski foi capaz de me proporcionar a sensação fenomenal de estar conectada ao planeta terra como descer o Rio Pardo numa câmera de pneu de fusca. Espero que as novas gerações possam desfrutar dessa mesma emoção”, finaliza Flávia Manfrin.

A beleza natural

😍Confira agora algumas fotos do recurso hídrico que dá nome ao município: o nosso lindo Rio Pardo!😍


Atitudes salvam o rio e, consequentemente, as vidas!💜


Leia mais:

-> A história indígena em Santa Cruz do Rio Pardo: descubra quais tribos habitaram aqui

-> Mais de um século de história: a curiosa origem da Capela Santa Cruz do Rio Pardo

-> Saiba a história sobre o nascimento do primeiro bairro rural de Santa Cruz do Rio Pardo


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: [email protected]

Siga Solutudo Santa Cruz do Rio Pardo nas mídias sociais:

CLIQUE AQUI PARA FACEBOOK!

CLIQUE AQUI PARA INSTAGRAM!

Avalie este conteúdo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui