Santa Cruz do Rio Pardo é uma cidade que preza pela cultura, como a sua vizinha Ourinhos, e promove ações para que as crianças sejam participativas neste meio. Tal como um projeto musical muito bacana que as crianças do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) II Betinha participaram. Confira!

O projeto

A ideia surgiu no auge da pandemia, pois o objetivo inicial era chamar a atenção das pessoas para a conscientização à problemática mundial. Então, o nome inicial era “Conscientização sobre o descarte de lixos e cuidados com os prédios da comunidade, higiene e limpeza em relação à Covid-19”.

Entretanto, os dias se passaram e houve uma melhora de casos da doença no município e optaram por alterar o foco do projeto sem deixar de lado as questões de cuidados. E o projeto é a produção de uma música do estilo rap, aí foi construída a letra musical chamada “Cuidado”.

“O objetivo do projeto era a conscientização sobre os cuidados em relação à pandemia. Nossas monitoras trabalharam o tema com nossas crianças no retorno às atividades do CRAS, exaltando a importância do uso de máscara, sobre o distanciamento social e o cuidado para se proteger e proteger o outro, sem deixar de lado o cuidado com o meio em que vivem”, conta Andréia Regina Maia, diretora do CRAS II Betinha.

E as crianças que participaram de toda essa produção musical são as que voltaram a frequentar as atividades do CRAS de modo presencial, são crianças do grupo “Crescer”.

A música

Com o nome de “Cuidado”, a canção abrange o sentido mais amplo da palavra. É cuidar de si mesmo, do amigo e do próximo como deve ser. A letra musical foi escrita da forma e linguagem mais simples para facilitar o entendimento das crianças.

Já o estilo rap, não foi escolhido por acaso. A diretora afirma que foram dias e horas de estudos das monitoras, e muitos ensaios, para encontrarem o estilo que mais combinasse com a letra. Ou seja, a composição e a escolha do ritmo foram realizadas em conjunto com as monitoras do CRAS e as crianças participantes.

A divulgação da música será ainda neste mês, dezembro, mas não tem uma data prevista. “Esperamos alcançar não apenas as crianças, mas toda a comunidade e, quem sabe, teremos mais pessoas conscientizando sobre os cuidados que devemos ter um com o outro. Além de estarmos incentivando a arte como forma de transformação”, explica a diretora.

Pós-produção

Em uma rápida avaliação, Andréia concluiu que a participação da criançada foi lindo demais. Todas estavam radiantes na gravação e se sentindo os grandes artistas. Sendo assim, o melhor feedback das crianças era a alegria e a animação por estarem fazendo parte do projeto musical.  

“Estava até difícil acalmá-las. Se arrumaram, as meninas estavam lindas e os meninos muito agitados. Momentos que ficarão em suas memórias. A arte e a assistência social devem estar lado a lado, é uma forma de valorização. É o conhecimento que transforma”, adverte a diretora.

E de modo particular, Andréia garante que são estes momentos que a faz acreditar em um futuro melhor. Bem como compreende que as crianças são o foco de todo o seu trabalho social. “Não tem como não se emocionar ao ver um projeto tomando forma e já colhendo frutos!”, finaliza.


Essas crianças nos enche de orgulho!


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

Avalie este conteúdo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui