O 18º Batalhão da Polícia Militar do Interior (BPM/I) em Presidente Prudente está sob nova responsabilidade! A tenente-coronel PM Renata Fassina, é a primeira mulher a comandar a unidade na região.

Seu interesse pela polícia se manifestou logo na adolescência, quando entrou para a Academia de Polícia Militar do Barro Branco (APMBB), no Curso de Formação de Oficiais, em 1992.

“O interesse surgiu quando vi a divulgação na escola em que cursava o colegial e fiz a inscrição, sendo que fui a primeira mulher a ingressar neste curso aqui da cidade de Presidente Prudente”, comenta.

Em dezembro de 2019, Renata entrou para a história do 18º BPM/I, tomando posse de um cargo de superioridade, que foi conquistado pelo mérito adquirido ao longo de sua carreira.

“Uma coroação de todo o esforço e dedicação de 28 anos de serviços prestados à Polícia Militar, sendo os últimos dez anos exercidos na região de Presidente Prudente”, ressalta.

Segundo a tenente, o comandante de um batalhão tem a responsabilidade sobre todos os efetivos nos 21 municípios pertencentes à unidade, além do dever sobre o serviço operacional realizado na região.

A tenente-coronel Renata Fassina é a primeira mulher a assumir esse posto na unidade prudentina. (Foto: 18º BPM/I)
A tenente-coronel é a primeira mulher a assumir esse posto na unidade prudentina, inaugurada em 1966. (Foto: 18º BPM/I)

Na prática

A rotina da Oficial já está intensa, e ela garante que a recepção feita por seus colegas de trabalho foi a melhor possível.

“Estou tomando conhecimento de demandas já em andamento na unidade e buscando, junto com os demais policiais pertencentes ao batalhão, eliminar essas pendencias, além de analisar as novas que chegam a todo instante!”

Renata alega que apesar de ser mulher, conseguir esse cargo foi uma consequência de sua própria carreira, pois ao ingressar na APMBB, todos são preparados para comandar um pelotão, iniciando respectivamente pelo posto de tenente, capitão, major e quase fechando esse ciclo, a função de tenente-coronel.

“O preconceito por ser mulher, na Polícia Militar não existe, vez que podemos exercer todos os postos e colocações existentes na instituição, desde a graduação de soldado ao posto de coronel, e trabalhar em qualquer unidade da Polícia Militar do Estado de São Paulo”, diz.   

O principal objetivo de Renata à frente do cargo será manter os excelentes índices criminais no local, permanecendo a região com o título de uma das mais tranquilas do estado.

“O desafio é tremendo, mas a equipe tem uma competência ímpar e o comprometimento exemplar para conseguir essa meta!”, finaliza.   

 Renata Fassina, concluiu em 2012 o Mestrado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública. (Foto: 42º BPM/I)
Renata Fassina concluiu em 2012, o Mestrado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública. (Foto: 42º BPM/I)

Acompanhe os trabalhos da tenente-coronel Renata Fassina, no comando do 18º BPM/I em Presidente Prudente pelo Facebook.


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E, se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: [email protected]

Avalie este conteúdo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui