Já imaginou ajudar muitas pessoas contribuindo somente com cartelas vazias de remédio? Essas cartelas que antes iam para o lixo, agora em Presidente Prudente são sinônimo de esperança para quem precisa de uma cadeira de rodas. Pois é! A ação começou com os alunos da escola municipal Gisele Daleffi, mas já contagiou muitos Prudentinos.

A vice-diretora da escola, Maria Lúcia Vilela, mais conhecida como Malu Vilela, conta que recebeu um e-mail da Rede Amor e Esperança falando sobre o cuidado com o meio ambiente e a solidariedade. O e-mail também explicava que recolhendo cartelas vazias de remédios era possível realizar a trocar por uma cadeira de rodas.

(Foto: Facebook Rede de Amor e Esperança)

A sugestão foi tão bem-vinda que ela logo se lembrou de uma situação que aconteceu no ano passado na escola.

“Tínhamos um aluno que precisava de cadeira de rodas, o município cedeu. Porém, ele saiu da escola e levou a cadeira, por não ter condições de comprar. Esse ano, entrou outro aluno que também precisa de cadeira, só que a escola estava sem”, lembra Malu.

Ato de amor

Comovida com a situação, ela decidiu implantar na escola a ação, lançou um concurso entre os quase 800 alunos, que tem entre 4 e 10 anos de idade. Primeiramente, Malu contou a ideia aos colaboradores, depois foi preciso explicar para a garotada.

“Precisei dizer que as cartelas não virariam uma cadeira (risos), depois foi a vez de enviar um bilhete aos pais, explicando o concurso e o quanto ele ajudaria alguém”, comenta.

De acordo com ela, era preciso arrecadar 3.500 quilos de cartelas vazias para trocar por uma cadeira. Para incentivar, decidiu dar um prêmio para o aluno e para a sala que mais arrecadasse.

O concurso foi tão aceito que já motivou os funcionários da escola e os vizinhos. “Qualquer pessoa pode doar, pode participar do nosso concurso. Sabemos que é preciso muitas cartelas e, sei que vamos conseguir”, completa Malu. 

A ação

O Presidente da Rede Amor e Esperança, Eudes Elias, explicou como funciona o projeto e é ele quem divulga os benefícios em Prudente. 

“Nós arrecadamos e estocamos o material para devolver à indústria. Quando tivermos 3.500 quilos, recebemos uma cadeira de rodas”, afirma Eudes.

(Foto: Facebook Rede de Amor e Esperança)

O projeto reuniu não somente escola e família, mas também o comércio de Presidente Prudente.

“Na Câmara Municipal, Inova Prudente, Ótica Diniz, Pronta Entrega Conveniência, Camelódromo (Box 233) e algumas farmácias. Ao total já são quase 100 pontos de coleta e tem ainda na região”, completa Eudes.

Todo o material é transformado em um pó bem fino e, a partir disso, irá separar o plástico do alumínio. O plástico servirá para construir PVC

Se você também tem cartelas vazias de remédios em sua casa, doe. Saiba mais no Facebook da Rede Amor e Esperança.


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E, se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui