Ajudar e zelar os animais é um trabalho de todos. Em Presidente Prudente existe a Associação Protetora dos Animais Beco da Esperança, que não mede esforços quando assunto é resgatar e cuidar dos animaizinhos.

A organização está na cidade desde 2016, e os trabalhos nunca mais pararam. O Beco é sem fins lucrativos e conta com a ajuda de seis voluntários que trabalham efetivamente.

A Associação tem o objetivo de resgatar, cuidar, tratar, castrar, vacinar e introduzir esses animais em novas famílias. De acordo com a presidente da associação, Luciana Tinti Herbella, é necessário realizar toda uma preparação para colocar esses bichinhos em adoção.

“Nós procuramos famílias boas que possam cuidar deles, não é uma simples adoção, é uma adoção muito diferente, que não possa ter um descarte depois. É preciso ser muito bem pensada, estruturada para que esses cães não voltem para as ruas e nem sofram novamente”, conta Luciana. 

Atualmente, o lugar não está resgando animais, pois está passando por dificuldades financeiras como: a falta de um espaço amplo, dívidas em clínicas veterinárias e a falta de recursos.

A Fanpage Beco da Esperança PP tem quase 10 mil curtidas de pessoas de todo Oeste Paulista. (Foto: Reprodução/Facebook)

“O Beco faz um bazar uma vez por mês, pedimos ajuda até mesmo na Fanpage. Toda segunda-feira participamos da Feira da Lua, vendendo pão com linguiça. Acabamos colocando nosso próprio dinheiro, e assim vamos levando”, comenta Luciana. 

A entidade atende animais que sofrem maus-tratos e que estão nas ruas da cidade. Para a presidente da associação, a conscientização das pessoas é fundamental.

“A conscientização tem que começar desde cedo, precisa fazer parte da educação do ser humano. As pessoas precisam ver os animais como um ser, uma vida, não uma coisa. Eles sentem dor, frio, fome, sede. Os animais merecem respeito e precisam de proteção”, finaliza.

E os trabalhos que envolvem ajudar os animais também são aderidos até mesmo por pessoas que resolvem fazer dessa ação, uma motivação de vida.

Sandra Gonzaga é protetora de animais e resolveu resgatar por conta própria os animais que ela encontrava.

“Tenho algumas parceiras que me ajudam. Eu resgato, levo para o veterinário e arrumo um lar temporário até ser adotado, esse é meu trabalho”, afirma Sandra.

Ao ser questionada sobre quantos animais já conseguiu resgatar, Sandra conta que o número já passou de suas anotações.

“Nossa, foram tantos que nunca parei pra contar (risos), mas lembro da história de cada um. Tudo começou quando conheci uma cachorra há alguns anos no meu trabalho. Quando ela veio pedir comida pra mim, percebi que ela tinha um olhar muito triste e acabei me apaixonando. Não existe nada que eu ame mais do que ajudar esses pobres animais”, ressalta.

Sandra já fez um resgate histórico de 28 cachorros em uma chácara, eles estavam presos em caixas extremamente debilitados.

“Existem tantos casos que acabaram mexendo comigo de uma forma bem forte. Já passei por situações que acabei chorando de tristeza, como esse caso na chácara”, fala Sandra. 

Todas as ações são importantes para manter a esperança de milhares de animais que estão nas ruas. Além disso, o Beco da Esperança e todas as outras pessoas que resgatam por conta própria dependem de você, ainda tem esperança à causa animal.

Denuncie: Em qualquer região, ligue no número 190.

Você também pode adotar na feira de adoção do Centro de Controle Zoonoses.


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui