Não se programou e acabou fugindo do orçamento com as dívidas no fim de ano, e agora não sabe o que fazer para equilibrar os gastos que ainda estão por vir? Tenha calma!

Para começar o ano com o pé direito, os economistas e professores universitários, Edilene Takenaka e Alexandre Bertoncello, recomendam algumas dicas de como se recompor financeiramente pós festas, já que nesse início de ano, existem muitas contas pendentes.

Prioridade de contas

Alexandre Bertoncello é docente de empreendedorismo na Universidade do Oeste Paulista, segundo ele, depois que os gastos já foram feitos, o recomendado é se privar de algo para investir em outros.

Economistas trazem dicas de como equilibrar as dívidas anuais.
Alexandre Bertoncello é docente da Universidade do Oeste Paulista desde 2013. (Foto: João Paulo Barbosa/Unoeste)

Solutudo: O que as pessoas que gastaram muito com as festas no fim de ano devem fazer para organizar suas dívidas em janeiro?

Alexandre: Agora que muita gente já está no vermelho, as pessoas têm que fazer escolhas, algumas dividas são emergenciais e outras são negociadas, como, por exemplo, comprar material escolar no final de janeiro para começar a pagar em março.

Solutudo: Quais são as dicas que você dá para que as pessoas saibam como equilibrar suas contas, focando apenas no essencial e deixando de lado o consumismo?

Alexandre: Não acho que consumir é o problema, como economista, eu gostaria que todas as pessoas tivessem condições de ter qualidade de vida. Invista e consuma bens e serviços para ser uma pessoa melhor e não para ter algo melhor. Em outras palavras, não faça compra a prazo, pagando juros, mas sim investimentos e compras à vista, porque o desconto compensa.

Planejar os gastos

A economista Edilene Takenaka, ressalta a importância de se programar financeiramente para grandes compras, sem que elas acabem afetando as demais contas.

Economistas trazem dicas de como equilibrar as dívidas anuais.
Edilene Takenaka é graduada em Ciências Econômicas pela Instituição Educacional Toledo. (Foto: Arquivo pessoal)

Solutudo: O que um cliente deve saber antes de adquirir algo que fuja do seu orçamento? Como pagar uma dívida sem juros altíssimos?

Edilene: As compras não devem ser feitas por impulso. Deve-se priorizar os itens que são realmente necessários para não fugir do orçamento. Se já estiver endividado, procure negociar melhores condições de pagamento, procure instituições e alternativas de juros menores.

Solutudo: Quais são as principais contas de início de ano que nos impedem de algo e podem acarretar em juros caso não sejam pagas?

Edilene: Recomenda-se um planejamento a ser feito durante o decorrer do ano. Sabemos que as contas do primeiro trimestre do ano (IPVA, IPTU, material escolar, etc…) são um rombo no orçamento, mas como são previsíveis, deve constar no planejamento para que seja feita uma reserva antecipada.

Solutudo: Quanto ao 13º salário, por ser um dinheiro a mais que podemos contar em dezembro, qual a precaução recomendada para utilizá-lo?

Edilene: A primeira coisa a ser feita com o 13º salário deve ser pagar dívidas. Principalmente aquelas do cartão de crédito que já estão no rotativo, pois os juros são altos. Utilize uma parte para consumo e reserve a outra para gastos futuros.

Esperamos que as dicas dos economistas sejam úteis de agora em diante, não esqueça de nos contar se deu certo, ok?


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E, se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui