Para não deixar algumas datas especiais passarem em branco, muitas pessoas em Presidente Prudente começaram a realizar chás de bebê e aniversários surpresas em forma de carreata. Pois assim, conseguem prestigiar um familiar ou amigo e, ao mesmo tempo, matar a saudade mantendo o distanciamento.

O mesmo aconteceu no dia 30 de maio, quando a recém mamãe, Larissa Rosa Belatto, foi surpreendida com a presença de vários amigos e familiares, distribuídos em cerca de 40 carros para a “Charreata da Manu”.

“Foi uma emoção indescritível! Quando chegaram buzinando e saímos pra ver, demos de cara com decoração, bexiga e muitos carros, ficamos pasmos. Achei muito legal, porque consegui ver muita gente que não via há meses”, comenta.

O chá foi planejado pela mãe, sogra e duas amigas de Larissa, que cuidaram do convite virtual, decoração e organização da fila de carros. Também auxiliaram na coleta dos presentes e distribuição das caixinhas de lembrança, que incluía bolachas e álcool gel.

Dentre os presentes para a pequena Manu estavam fraldas, roupas e brinquedos. Larissa é grata por todos aqueles que saíram de suas casas em um sábado à tarde para prestigiar a chegada de sua filha.

“Esse momento ficará marcado em minha memória. Ainda me pego vendo o vídeo e a emoção que sentimos naquele dia, não há palavras pra descrever. Talvez minha filha não ache tão legal e importante como foi pra nós, porque os sentimentos nessa pandemia ficam muito mais aflorados, mas com certeza ela vai saber que já era amada por nossos familiares e amigos, desde a barriga”, ressalta.

23 da Andrezza

No dia 12 de maio, a biomédica Andrezza Gesse, completou seus 23 anos de uma forma inédita na vida dela. A carreata de aniversário foi tão bem organizada pelas amigas, que ela nem suspeitava da surpresa que iria encontrar em frente de sua casa ao abrir a porta.

“Foram 7 carros, todo mundo buzinando, com bexigas e gritando parabéns. Foi um misto de emoções, me senti muito querida por cada um nesse momento que estamos vivendo, onde querendo ou não, você se sente sozinho e distante de todo mundo”, relata.

Os convidados se reuniram e fizeram uma vakinha para comprar um bolo e presentear Andrezza. Segundo ela, a ideia deu tão certo que, desde então, os demais aniversariantes do grupo também vieram a ganhar uma festa no estilo carreata, para que assim, todos se sintam amados e acolhidos.

Uma simples demonstração de afeto virtual ou simbólica como essa, já toma um impacto muito grande. Para Andrezza, os pequenos gestos – respeitando o isolamento –  além de importantes, também são um ato de compaixão pelo próximo.

“Eu jamais imaginaria ter meus amigos e as pessoas que eu mais gosto no meio disso tudo! Sempre fiz muita questão de reunir todo mundo, e meu aniversário é uma data muito especial para mim. Eu amo compartilhar isso com o pessoal e, dessa vez, não foi diferente, quer dizer, foi, mas mesmo assim, não deixei de tê-los presentes nesse dia tão especial”, finaliza.

Não vemos a hora desse isolamento acabar e, assim, podermos matar a saudade daquelas pessoas que são especiais para nós! Mas, para que isso aconteça logo, precisamos respeitar seriamente todas as normas de prevenção à saúde.

Parabéns para a Andrezza e que venha a Manu!


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E, se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br ou pelo nosso WhatsApp.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui