O que era apenas um sonho de alguns produtores, acabou virando realidade e referência na cidade de Presidente Prudente. Os idealizadores dessa história são: Mario Murakami, Ricardo Cremonesi, Renato Cremonesi, Nelson Monteiro, Luiz Rocha e Elio Portella que sonhavam em fazer uma pequena feira de batata-doce na cidade.

A Feira Tecnológica da Batata-Doce (Batatec), surgiu em junho de 2018, depois da criação da Comissão da Cadeia Produtiva da Batata-Doce que planejou e conseguiu a aprovação de uma lei municipal que homenageia a raiz. Desde então, o dia 15 de julho é o Dia Municipal do Cultivo da Batata-Doce em Presidente Prudente.

Realização do projeto Batatec no Instituto Brasileiro do Café – Centro de Eventos (IBC). (Foto: Reprodução/Facebook)

“Nosso objetivo é fomentar a cadeia da batata-doce em nossa região, pois o Estado de São Paulo é o segundo maior produtor do Brasil”, afirma Luiz Rocha um dos organizadores do Batatec.

O nome inusitado é a junção de batata e tecnologia. Dois itens que os produtos decidiram colocar em evidência.

“O importante é trazer mais tecnologia para essa cultura, em termos de palestras e máquinas aperfeiçoadas, enfim, trazer essa assistência tecnológica”, conta.

Máquinas e implementos na 1ª feira do Batatec. (Foto: Reprodução/Facebook)

A feira do Batatec acontece durante quatro dias, e em 2018, cerca de 12 mil e 500 pessoas prestigiaram a inauguração do evento. Nesse ano, cerca de 34 mil pessoas marcaram presença na segunda edição.

“Essa feira agrícola é montada a partir de máquinas e implementos, como adubos. Além da parte gastronômica, pois todos os pratos são feitos à base de batata-doce. Por tanto, é servido à batata-doce frita, cozida, em forma de purê, patê, sorvete, além da cerveja de batata-doce”, ressalta Luiz.

Os produtores em parceria com algumas cervejarias da cidade, foram os primeiros a lançar no mercado a cerveja de batata-doce.

Durante a feira, acontecem muitas negociações entre os produtores. Nesse ano de 2019, foi contabilizado uma negociação de quatro milhões e 500 mil de comercialização entre máquinas e implementos.

Além de contribuir para a economia do Oeste Paulista, o Batatec também destinou recursos ao Hospital Regional do Câncer de Presidente Prudente (HRCPP). A feira que une batata, tecnologia e solidariedade, virou notícia em âmbito nacional.

Produtores no Hospital Regional do Câncer de Presidente Prudente. (Foto: Reprodução/Facebook)

“Ganhamos um prêmio que se chama ‘Prefeito Empreendedor’. No estado de São Paulo, nós ficamos em terceiro lugar, pois foi um negócio nosso, onde está empregando muitas pessoas e até mesmo melhorando a economia e o cultivo na região”, afirma Luiz.

O Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor (PSPE), é o reconhecimento de prefeitos que possibilitam condições favoráveis às micro e pequenas empresas (MPE) e aos microempreendedores individuais (MEI).

Entre tantos alimentos à base da batata-doce, Presidente Prudente teve um grande reconhecimento pelo projeto do Batatec. Se você se interessou pela ideia e quer provar essas delícias, não perca a terceira edição do projeto que irá acontecer em 2020. 😊


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui