Histórias inspiradoras nos ajudam a observar com um olhar diferenciado para a vida. O que a outra pessoa passou colabora para a sociedade buscar uma vida mais justa e digna para todos.

Jane Carla Kodama Gimenes, 43, é uma ourinhense guerreira, já passou por obstáculos grandes e conseguiu enfrentar com maestria. É mais que uma inspiração para a nossa cidade.

Ela é mãe de duas meninas, Luisa de seis anos e Giovanna de 21 anos, esposa, filha, neta, bancária, voluntária e confeiteira. Nunca imaginou que toda a sua luta diária começaria em 2015, ano que sua segunda filha nasceu.

Jane e seu esposo Gustavo. Foto: arquivo pessoal

Naquela época, Jane foi fazer os exames de rotina pós-parto, após seis meses do nascimento, em junho. O preventivo, que é exame de rotina anual da mulher, ela faria depois de um ano e decidiu que seria nas férias. Passou e fez em junho de 2017. Aí veio a primeira surpresa pelo ginecologista pedir para ela retornar ao consultório, o motivo era uma alteração no resultado do exame.

Foi preciso coletar outro material para biópsia e o resultado foi câncer de colo de útero. O médico garantiu que faria o que fosse preciso para cuidar da saúde dela e descobriram que a cirurgia de retirada do nódulo seria suficiente para a cura da doença.

O apoio da minha família foi fundamental em todos os momentos. Meu esposo, minha mãe e minhas filhas cuidaram de mim com todo o carinho do mundo. Lembro que cada dia algum parente me mandava almoço e outros vinham em minha casa para tomar um café da tarde”, conta Jane.

Com a cirurgia realizada foi preciso 45 dias de repouso. O tratamento foi mais rápido e menos doloroso por ter descoberto precocemente a doença, e aí vai a dica de como é importante a realização dos exames anualmente. Portanto, Jane manteve sua rotina de saúde em todos os anos e em 2019 refez alguns exames específicos para acompanhamento.

Mais uma vez o câncer…

Já em 2020, depois das festas de fim de ano, Jane sentiu um caroço na mama direita. Em primeira instância, acreditou que fosse uma íngua como resultado de tanto trabalho da sua confeitaria no fim do ano. Mas o desespero veio porque lembrou que não havia feito mamografia no ano e já ligou no consultório para a agendar.

“Consegui um horário e fui fazer. Repeti o exame três vezes, até que a funcionária auxiliar me chamou dizendo que o médico queria falar comigo e que era para eu acreditar em Deus que tudo daria certo. Me abraçou e eu não entendia nada. O médico me pediu para ir até um mastologista porque tinha dado alteração. Fui para o trabalho e desabei”, relembra Jane.

 Novamente iniciou uma jornada de exames para encontrar o problema e foi confirmado o câncer de mama. E aí Jane começou um tratamento na Unidade de Oncologia de Ourinhos, hospital referência na área, com quimioterapia, radioterapia e cirurgia. A sua primeira quimio foi em 19 de fevereiro, data em que ela completou 42 anos e afirma ter comemorado com uma equipe maravilhosa do hospital.

Ao todo foram 16 sessões com o apoio da família. “Nesse período de cinco meses, tive dias de cama, de enjoos, cansaço, dengue, internações e muitas emoções. A cirurgia foi um sucesso e a quimio respondeu super bem. Atualmente, já finalizei as sessões e estou em tratamento de dez anos com medicação diária e aplicações mensais de injeções”, explica a guerreira.

Autoavaliação

Jane conta que no primeiro diagnóstico não assimilou que era câncer, já o de mama ela perdeu os cabelos e a ficha caiu mais rápido. E em paralelo, vivenciamos uma pandemia que fez o tratamento ser um baita desafio. Força de vontade foi essencial para ela dar o seu testemunho de vida e ser uma pessoa tão iluminada e alegre em qualquer lugar.

O interessante é que ela conheceu o projeto do hospital Amigas do Peito neste período e outras mulheres ajudaram a ser uma pessoa forte e consciente durante o tratamento.

“Esse período me fez renascer, dividir experiências com tantas outras lutas e vitórias. Me ensinou a ver que o meu problema não é único e é preciso ter um olhar para o outro. Espero que essa experiência que tive consiga dar forças a outras mulheres!”, finaliza Jane.

Não tem como não se emocionar depois de conhecer a história desta linda mulher!


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

4.5/5 - (22 votes)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui