Certo dia, em uma tarde quente, Fabianny Andrade caminhava pelo centro de Marília. Ali, avistou uma camiseta rosa no meio das pessoas que chamou muito sua atenção. Era algo que ela estava atrás fazia um tempo: um grupo de apoio à mulheres com câncer de mama.

A paraguaçuense correu atrás da mulher que utilizava a camiseta e cutucou seu ombro: “de onde é essa camiseta? Onde você comprou?”. A mulher, um pouco assustada, respondeu que era do grupo de apoio Amigos do COM e passou o contato da vice-presidente da época, Madalena.

“Alô, Madalena? Aqui é Fabianny, sou micropigmentadora e queria oferecer meus serviços para o grupo. Faço sobrancelhas para quem está passando pelo tratamento e perdeu o cabelo e também reconstruo a auréola para quem já está curada. Tudo de graça“.

A esteticista conta aos risos que “ela ficou super ressabiada comigo, falou ‘quem é essa louca?’. Eles não acreditaram. E aí eu mostrei meu trabalho e disse que estava me disponibilizando. Se assustaram mais ainda, perguntaram como era possível”.

Mas, aos poucos, ela foi se ajeitando ao grupo. “Às vezes, durante o tratamento, elas vinham até mim com a autorização médica para fazer micropigmentação na sobrancelha, porque isso ajuda muito na autoestima. E se a pessoa fica feliz, isso dá uma guinada no tratamento. A cereja do bolo é a auréola, porque quando termina tudo, a pessoa já está curada e com a mama reconstruída, eu vou e faço a auréola, que dura para sempre“. Ela também deixa claro que usa tinta fosca e caso o desenho falhe depois de um tempo, refaz sem qualquer custo.

O voluntariado

No começo, desconfiavam muito de Fabi. “Eu entendo isso, porque muitos micropigmentadores aparecem com este trabalho em outubro (durante o mês da conscientização Outubro Rosa), e depois somem. Mas eu não sou assim, eu me disponibilizo o ano inteiro, sempre que quiserem”.

Clique aqui para ver a diferença entre o antes e o depois.

A esteticista se envolveu no voluntariado de forma natural e espontânea. Ela mesma se questiona ao dizer que “se você me perguntar o porquê eu faço isso, até hoje não sei. Não tenho motivo. Não entrei nesse ramo para isso e nem tenho uma luta ou causa pessoal”.

Contudo, para ela, “é uma gratificação imensa e eu não consigo largar. Eu gosto de cuidar delas e isso muda meu dia. Eu não sei descrever em palavras, mas é algo muito bonito. É uma gratidão a Deus por ter me dado esse dom, de poder ajudar a vida de outra pessoa. No papel, não sei desenhar nem casinha. Agora, quando estou na pele da pessoa, eu faço sobrancelha, auréola, boca e tudo que precisar“.

A gratuidade do procedimento se estende a todos que ainda estão em tratamento, para ajudar na eficácia. Doenças como vitiligo e alopecia podem ter influência emocional e a micropigmentação pode ajudar restaurar a autoestima do paciente.

Como funciona

Há 10 anos, em 2009, Fabianny decidiu começar a trabalhar com o que sonhava desde sempre: estética. Já formada, fazia design de sobrancelhas e entrou no mercado da micropigmentação. Um pouco hesitante pelos trabalhos que tinha tido contato (tintas com pouca qualidade com tons de verde e azul), Fabi pesquisou muito sobre o assunto e se inscreveu em um curso da área. Lotada de clientes e com a agenda cheia, a parte paramédica da profissão chamou sua atenção.

O trabalho paramédico da profissão consiste na reconstrução da auréola mamária, para quem passou um câncer de mama, camuflagem de vitiligo estacionário com tinta da cor da pele da pessoa, redefinição de lábios para quem nasceu com lábio leporino e reconstrução de sobrancelhas para quem possui alopecia ou está passando por quimioterapia. Tudo isso com as técnicas e tintas da micropigmentação, buscando sempre um resultado natural.

Para conferir o resultado, clique aqui.

Fabianny explica que “as cores são feitas na hora – cor de pelo, não de pele. Se você tem a pele clara, mas a sobrancelha é escura, não farei os fios loiros em você. O intuito é a naturalidade, eu só realço o que já é bonito. A auréola é feita sob medida, tudo exclusivo e feito na hora”.

Os procedimentos, tanto sobrancelha quanto auréola, duram em média 1h30. A esteticista utiliza um anestésico tópico, portanto o procedimento é praticamente indolor. “Todas as tintas são de qualidade excelente e a grande maioria dos materiais é descartável. Os que não são, eu esterilizo sempre”.

As sobrancelhas podem ser refeitas depois de um ano e meio. (Foto: Ligia Alipio)

Fabianny lamenta que este trabalho tão importante é pouco visado e procurado, ela justifica que “as pessoas não sabem que isso existe. Quando a gente fala, ficam até assustadas – tive clientes que têm a mama reconstruída há mais de 10 anos e ficaram sabendo que há a possibilidade de refazerem a auréola através de mim”.

Veja a auréola refeita clicando aqui.

Para contratar o serviço de Fabianny, é muito fácil. Primeiramente, é realizado uma avaliação, onde o cliente explica o que deseja e suas preferências. São testadas as tintas e as cores e caso a pessoa realmente se interesse, o procedimento é marcado. Todas as avaliações são gratuitas, independente de ser algo estético ou paramédico.

A micropigmentadora finaliza com um convite: “me liga no Whatsapp: (15) 98158-1085. Atendo Sorocaba, Mairinque, São Roque, São Paulo e Marília. Me chama que a gente agenda uma avaliação e se for durante tratamento sempre com autorização médica e é gratuito”.

A esteticista tem 39 anos atualmente. (Foto: Nathalia Machado)

Esta foi a terceira e última matéria da série sobre o Outubro Rosa “Entre Espinhos e Botões”. Para acessar a primeira, clique aqui. Para acessar a segunda, clique aqui. E não deixe de visitar nosso site e curtir a nossa página do Facebook.


Confira essa e outras histórias da cidade no site da Solutudo Marília!

Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E, se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui