No século passado, o físico Albert Einsten previu que, se as abelhas desaparecessem do planeta, o ser humano conseguiria viver por apenas mais quatro anos. Você reconhece o quão importantes elas são no nosso ecossistema?

Esses animais são um dos principais polinizadores do planeta. De flor em flor, promovem a reprodução de diversas espécies de plantas. No Brasil, cerca de 60% das 141 espécies de plantas cultivadas para alimentação humana e produção animal dependem do trabalho das abelhas.

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), 75% dos cultivos destinados à alimentação humana no mundo dependem destes insetos.

Por isso, a morte das abelhas passou a ser um alerta real. Um levantamento feito pela Agência Pública e Repórter Brasil mostra que, no período de dezembro de 2018 a fevereiro de 2019, mais de 500 milhões foram encontradas mortas em apenas quatro estados brasileiros.

grafico-abelhas
Número de abelhas mortas por estado, segundo dados da Agência Pública. (Foto: Reprodução/Galileu)

A ajuda de cada um

O desaparecimento das abelhas é um problema de escala mundial. De acordo com a pesquisadora da Embrapa e doutora em Ecologia de Insetos, Carmem Pires, em entrevista à revista Galileu, caso as abelhas fossem extintas, as pessoas, provavelmente, deixariam de consumir diversos alimentos.

“Ou deixaríamos de consumir, ou eles ficariam caríssimos, porque o trabalho de polinização para produzi-los teria que ser feito manualmente pelo ser humano”, explica.

Mas, mesmo que uma pessoa não consiga resolver a questão toda, é possível contribuir ajudando em cada uma das cidades. A Solutudo te explica como:

maracujá-viveiro-marilia-abelha
Abelhas da espécie Mamangaba são as principais responsáveis pela polinização da planta maracujá. (Foto: Divulgação)

No Brasil, há seis espécies de abelhas nativas e mais de 3 mil estrangeiras. Cada uma delas é mais propícia para polinização de determinadas plantas. Por exemplo, a espécie Mamangaba, conhecida também como abelhão, é a principal responsável pela polinização de maracujá.

Essas plantas são chamadas de melíferas, ou seja, mais propícias a atrair as abelhas. Há uma infinidade delas e, o melhor, é que são conhecidas pelas suas características aromáticas. Então, seu jardim estará sempre cheiroso!

Se você tem um espaço em casa e quer ajudar a preservar as abelhas, o Viveiro Municipal de Marília distribui, gratuitamente, mudas dessas plantas. Além do maracujá, lá você encontra mudas de araçá, jequitibá, entre outras.

viveiro-marilia-abelhas
Viveiro Municipal de Marília conta com 185 espécies e possui cerca de 280 mil mudas. (Foto: Reprodução/Prefeitura de Marília)

Serviço

O Viveiro Municipal, que fica na Secretaria Municipal da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h e das 13h às 17h30.

Para mais informações, basta entrar em contato pelo telefone (14) 3408-2130. O local é aberto também para visitação de escolas, colégios e universidades, mediante agendamento prévio.

Confira essa e outras notícias da cidade no site da Solutudo Marília!


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui